Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1448
Title: Dos movimentos sociais para o Estado : um estudo das carreiras dos ativistas ambientais no Espírito Santo
metadata.dc.creator: Lerbarch, Brena Costa
Issue Date: 2015
Abstract: A dissertação problematiza as relações entre movimentos sociais e Estado no Brasil contemporâneo, dando enfoque à entrada de lideranças de movimentos para órgãos públicos, por meio da ocupação de cargos de confiança e comissionados. Esta mudança no local de atuação, que pode ser compreendida como “trânsito” (da sociedade civil para o Estado) ou do ponto de vista da transformação de papéis (de desafiantes a membros da polity), repercute sobre o campo do ativismo em questão, sobre as decisões e políticas dos órgãos públicos envolvidos, assim como sobre o próprio ativista. Tendo em vista essa discussão, estabelecemos como objeto de atenção os impactos promovidos no nível individual, tendo como objetivo investigar e analisar as transformações processadas nas dimensões objetivas e subjetivas de carreiras de lideranças ativistas que adentraram o Estado por meio da ocupação de cargos. Assim, foi realizado um estudo das carreiras ativistas de seis lideranças reconhecidas por terem atuado em um campo específico de militância no Espírito Santo – o campo ambiental – e que ocuparam cargos em órgãos públicos. A metodologia utilizada foi qualitativa, e os dados foram coletados em entrevistas semiestruturadas e em profundidade com as lideranças e em pesquisa em outras fontes, como páginas de internet e materiais cedidos pelos próprios entrevistados. As análises foram instrumentalizadas teoricamente pela sociologia das carreiras militantes, por meio da qual buscamos reconstruir itinerários objetivos e aspectos subjetivos da atuação política das lideranças. Os resultados revelam que, na maioria dos casos estudados, a entrada para o Estado não foi acompanhada do desengajamento em relação ao ativismo desenvolvido em organizações e lutas ambientalistas; e que é recorrente a conciliação (e por vezes a articulação) de ambos. Todavia, a dupla atuação no movimento e no Estado foi permeada por tensões, levando algumas vezes a conflitos e rupturas. O trabalho permite concluir que, mesmo para os que se mantiveram ativistas em movimentos ambientais, houve impactos decorrentes da atuação em órgãos públicos sobre suas carreiras objetivas e subjetivas, sendo notável uma mudança na visão e na relação com o Estado, compreendido como lugar onde é possível “gerar contribuições”.
The dissertation discusses the relationship between social movements and State in contemporary Brazil, focusing on the entrance of movement leaders to public agencies, by occupying appointed positions. This change in the place of political acting, which can be understood as a “transit” (from civil society to State) or from the point of view of the transformation of roles (from challengers to members of the polity), reverberates on the field of activism concerned, on the decisions and policies of the public agencies involved, as well as on the activist himself. In view of this discution, we established as object of attention the impacts promoted in the individual level, aiming to investigate and analyze the transformations processed in the objective and subjective dimensions of activist leaders' careers who stepped into the State through the occupation of public sector jobs. Thus, a study of the activist careers of six leaders recognized for having acted in a specific field of militancy on Espírito Santo (Brazil) – the environmental field – and who occupied positions in public agencies was performed. The methodology used was qualitative, and the data were collected through semi-structured in-depth interviews with the leaderships and through research in other sources, such as web pages and materials given by the interviewees. The analysis were instrumentalized by the sociology of activist careers, through which we sought to reconstruct objective itineraries and subjective aspects of the political acting of the leaders. The results reveal that, in most studied cases, the admission to State has not been followed by disengagement regarding the activism developed in environmental struggles and organizations; and that the conciliation (and sometimes the articulation) of both is recurrent. However, the double role in the movement and the State was permeated by tensions, sometimes leading to conflicts and ruptures. The work allows to conclude that, even for those who remained activists in environmental movements, impacts arised from the acting in public agencies on their objective and subjective careers, being remarkable a change in the vision and in the relationship with the State, understood as a place where you can "generate contributions".
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1448
Appears in Collections:PPGCSO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dos movimentos sociais para o Estado um estudo das carreiras dos ativistas ambientais no Espírito Santo.pdfTexto completo1.51 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons