Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1471
Title: Análise do padrão de ativação muscular de indivíduos hemiparéticos pós-AVC em marcha assistida por andador robótico
metadata.dc.creator: Loterio, Flávia Aparecida
Issue Date: 20-Feb-2015
Abstract: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das principais causas de prejuízos ao sistema neuromuscular. Dispositivos Robóticos vêm sendo amplamente desenvolvidos e estudados com a finalidade de serem utilizados na assistência à marcha e para o treinamento da marcha durante a reabilitação. O objetivo deste trabalho é avaliar a marcha assistida pelo AROW (Assistive Robotic Walker) em indivíduos hemiparéticos pós-AVC, através da análise de sinais de acelerometria e sinais mioelétricos de superfície (sEMG) provenientes dos músculos vasto medial (VM), bíceps femoral (BF), tibial anterior (TA) e gastrocnêmio medial (GM), e também utilizando os métodos de avaliação GAS (Goal Attainment Scaling) e SUS (System Usability Scale). Nove indivíduos hemiparéticos participaram dos testes. A velocidade da marcha foi reduzida com o uso do AROW e, consequentemente, houve algumas alterações na duração das fases da marcha, por exemplo, uma maior duração da fase de apoio (p = 0,0174). O padrão de ativação muscular para o grupo analisado não apresentou diferença estatisticamente significativa (início da ativação VM: p= 0,4999; término da ativação VM: p= 0,5647; início BF: p= 0,1186; término BF: p= 0,7823; início TA: p= 0,5833; término TA: p= 0,8393; início GM: p= 0,6077; término GM: p= 0,1429). Entretanto, avaliando o padrão de ativação muscular individualmente, podem-se notar algumas alterações benéficas, por exemplo, redução da coativação dos músculos tibial anterior e gastrocnêmio medial. Os resultados das avaliações através do GAS (54,8) e SUS (81,4) sobre o uso do AROW mostraram boa aceitação pelos usuários, e os objetivos esperados durante o uso do andador foram atingidos. A adaptação rápida, facilidade de utilização e sentimento de segurança ao usar o dispositivo são pontos positivos obtidos com o uso do AROW.
Stroke is a leading cause of damages in the neuromuscular system. Robotic devices have been widely developed and studied in order to be used in gait assistance and gait training during the rehabilitation. The goal of this work is to evaluate the assisted gait by the AROW (Assistive Robotic Walker) in post stroke hemiparetic individuals through accelerometer signals and surface Electromyography (sEMG) analysis. The analyzed muscles are vastus medialis (VM), biceps femoris (BF), tibialis anterior (TA) and gastrocnemius medialis (GM). Furthermore, the evaluation methods GAS (Goal Attainment Scaling) and SUS (System Usability Scale) were used. Nine hemiparetic subjects participate of the experiments. The gait speed was decreased using the walker and, consequently, there were some changes in the duration of gait phases, for instance longer of support phase (p = 0.0174). The muscle activation pattern for the analyzed group did not show statistically significant difference (onset VM: p= 0.4999; offset VM: p= 0.5647; onset BF: p= 0.1186; offset BF: p= 0.7823; onset TA: p= 0.5833; offset TA: p= 0.8393; onset GM: p= 0.6077; offset GM: p= 0.1429).. However, assessing the muscle activation pattern individually, some benefic changes can be noted, for example, the reduced co-activation between tibialis anterior and gastrocnemius medial. The results of evaluations through GAS (54.8) and SUS (81.4) about the use of the AROW showed good acceptance among users, and the desired results during the use of the walker were achieved. The fast adaptation, easiness of use and feeling of safety when using the device are positive points that were obtained using the AROW.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1471
Appears in Collections:PPGBIO - Dissertações de mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons