Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1513
Title: O discurso e a ação : análise do processo de mudança no sistema de controle gerencial em uma organização industrial brasileira sob a ótica da teoria institucional
metadata.dc.creator: Bubach, Célia
Keywords: Administração;Administração de empresas;Contabilidade gerencial;Controladoria;Desenvolvimento organizacional
Issue Date: 15-Jul-2015
Abstract: O objetivo desse estudo foi investigar o processo de mudança no sistema de controle gerencial (SCG), analisando a alteração das práticas de controle gerencial na estrutura desse sistema, sob a ótica da teoria institucional. A questão de pesquisa é: como ocorre o processo de mudança no SCG em uma organização industrial brasileira? Para tanto, optou-se por uma abordagem qualitativa do tipo descritiva, num estudo de caso único, utilizando como métodos de coleta de dados entrevistas individuais não estruturadas e semiestruturadas com 11 gestores e usuários do SCG, observação não participante e levantamento documental. A coleta dos dados ocorreu entre agosto/2014 e março/2015. Como método de análise e interpretação de dados foram utilizados elementos da análise do discurso (AD). Os principais referenciais teóricos foram os trabalhos de Meyer e Rowan (1977), Dimaggio e Powel (1983, 1991, 2007), Scott (1995, 2008a, 2008b) e Machado-da- Silva e Vizeu (2007) sobre a teoria institucional; Huy (2001), Beekman, Chenhall e Euske (2007) e Machado-da-Silva, Fonseca e Crubellate (2010) referente ao processo de mudança; e Malmi e Brown (2008) e Simons (1995) referente ao SCG; destacando a aplicação empírica dos modelos teóricos de Malmi e Brown (2008), Simons (1995) e Huy (2001). Na análise dos dados, foi identificado o desenho e o uso do SCG, relatando como está transcorrendo a alteração de suas práticas de controle gerencial, identificando os fatores de estímulo e resistência à institucionalização dessas práticas e quais os atores organizacionais que estão atuando como agentes da mudança. Por fim, foram identificados os aspectos discursivos recorrentes que permeiam o discurso da empresa pesquisada, alinhados ao processo de mudança no SCG. Como contribuições, foi demonstrada a influência dos fatores isomórficos na escolha das práticas de controle gerencial, a evidência de que o SCG é socialmente construído, as implicações da centralização do poder e da ausência de estratégias para o SCG, evidências de que o processo de mudança no SCG não é meramente mecânico ou automatizado e ainda, que o discurso da mudança pode permear a organização sem que a ação seja concretizada, revelando um descompasso entre o discurso e a ação
The aim of this study was to investigate the process of change in management control system (MCS), analyzing the change of management control practices in the structure of this system, from the perspective of institutional theory. The research question is how does the process of change in MCS occur in a Brazilian industrial organization? Therefore, was decided to a single case study with a qualitative approach with descriptive purpose using data collection from unstructured and semistructured interviews of 11 managers and users of MCS, non-participant observation and documentary survey. Data collection took place from August 2014 to March 2015. Discourse analysis elements were used as the method for analysis and interpretation of data. The main theoretical references were the jobs of Meyer and Rowan (1977), DiMaggio and Powell (1983, 1991, 2007), Scott (1995, 2008a, 2008b) and Machado-da-Silva and Vizeu (2007) on institutional theory; Huy (2001), Beekman, Chenhall and Euske (2007) and Machado-da-Silva, Fonseca and Crubellate (2010) for the change process; and Malmi and Brown (2008) and Simons (1995) for the MCS; highlighting the empirical application of theoretical frameworks of Malmi and Brown (2008), Simons (1995) and Huy (2001). In data analysis, the design and the use of MCS has been identified, reporting how it is taking place the change of management control practices, identifying the incentive and resistance factors to institutionalize these practices and who are the organizational actors who are acting as agents of change. Finally, the recurrent discursive aspects that permeate the discourse of the company researched have been identified. As contributions it was demonstrated the influence of isomorphic factors in the choice of management control practices, the evidence that the MCS is constructed socially, the implications of centralization of power and the absence of strategies for MCS, the evidence that the process of change in MCS is not just mechanical or automated and further, that the discourse of change can permeate the organization without the action to be implemented, showing a mismatch between discourse and action
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1513
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons