Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1553
Title: (Des)conhecendo Centauro e suas mulheres: um estudo arquetípico em A ceia dominicana : romance neolatino, de Reinaldo Santos Neves
metadata.dc.creator: Laeber, Ana Paola
Keywords: Neves, Reinaldo Santos, 1946- – Crítica e interpretação;Literatura brasileira – História e crítica;Mitologia na literatura;Arquétipos na literatura
Issue Date: 2015
Abstract: A partir de uma linguagem rica de múltiplas significações, realizamos nesta pesquisa uma ampla discussão por teorias que versam acerca do mundo mitológico. Observamos, de maneira especial, a obra do autor capixaba Reinaldo Santos Neves, A ceia dominicana: romance neolatino (2008), cuja tessitura de escrita se apoia em matrizes mitológicas. Esse romance, parte de uma trilogia, foi escrito baseado em vários autores clássicos, nacionais e capixabas, além de misturar livremente gêneros textuais diversos. Tendo em vista a complexidade da obra, elaboramos os seguintes questionamentos: que imagens arquetípicas são possíveis apreender da literatura de Reinaldo Santos Neves quando expressam o universo feminino e por que razão o protagonista se intitula biforme, centauro? Utilizamos a visão sobre os mitos e arquétipos literários, tendo como foco as estruturas míticas, tais como, a mulher fatal, o eterno retorno, o ritual de passagem e a metamorfose, etc. Dentre uma gama de teorias acerca do universo mítico, fizemos uso, preferencialmente, dos pressupostos teóricos do psicólogo Carl Jung com sua obra Os arquétipos do inconsciente coletivo (2000), do russo Eliezer Melentinski em A poética do mito (1987) e em Os arquétipos literários (2002), de Mircea Eliade em O mito do eterno retorno (1992), Tratado de história de las religiones (1974) e Mito e realidade (1972). Utilizaremos como consulta e apoio o Dicionário de mitos literários (1988) do crítico literário francês Pierre Brunel e também o Dicionário de Cultura básica do acervo digital da UNESP escrito por Salvatore D'onofrio. O resultado mostrou que a linguagem literária reinaldiana suscita os mitos e os arquétipos literários entendidos como pontos temáticos da literatura universal. Dessa forma, entendemos que as estruturas míticas retomam a narrativa contemporânea reinaldiana acerca dos acontecimentos mundanos, apontando um sujeito fragmentação.
From a language rich in multiple meanings, we performed this study a broad discussion by theories that deal around the mythological world. We note, especially, in Espirito Santo, Reinaldo Santos Neves’ work, A ceia dominicana: romance neolatino (2008), the composition of writing is based on mythological matrices. We observed that the novel is part of a trilogy, was written based on various classical authors, national and from Espirito Santo, and freely mix different genres. Given the complexity of the work, we developed the following questions: What are the archetypal images to grasp on Reinaldo Santos Neves literature when they express the feminine universe? Why is the protagonist called biforme, centaur? Thus, we conducted an analysis of Reinaldo Santos Neves’ work, A ceia dominicana: romance neolatino, using the insight into the myths and literary archetypes, focusing on the mythic structures, such as the femme fatale, the eternal return the rite of passage and the metamorphosis, etc. Among a range of theories about the mythical universe, we preferably used the theoretical assumptions, as the psychologist Carl Jung with his work Os arquétipos do inconsciente coletivo (2000), the Russian Eliezer Melentinski in A poética do mito (1987) and Os arquétipos literários (2002); Mircea Eliade in O mito do eterno retorno (1992), Tratado de história de las religiones (1974) and Mito e realidade (1972). We will use as consultation and support Dicionário de mitos literários (1974) by French literary critic Pierre Brunel also as Dicionário de Cultura básica from UNESP digital collection written by Salvatore D'onofrio. The result showed that the reinaldiana literary language raises the myths and literary archetypes seen as thematic points of world literature. Thus, we understand that the mythic structures retake the reinaldiana contemporary narrative about worldly events, pointing a subject fragmentation.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1553
Appears in Collections:PPGL - Dissertações de mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons