Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1576
Title: Educação física com crianças de seis meses a dois anos de idade : práticas produzidas no cotidiano de um CMEI de Vitória/ES
metadata.dc.creator: Rosa, Amanda De Pianti
Keywords: Educação de crianças;Educação física;Cotidiano escolar;Educação infantil
Issue Date: 2014
Abstract: Analisa as práticas produzidas pelas crianças e pelo professor no cotidiano das aulas de Educação Física de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) de Vitória/ES. Adota os Estudos com o Cotidiano como pressuposto teórico-metodológico e utiliza dados produzidos em diferentes fontes, como registros iconográficos, narrativas das crianças, do professor de Educação Física e também observação participante, sistematizada em diário de campo. Os dados produzidos demonstram que as crianças agiram taticamente em frente às estratégias propostas pelo professor, evidenciando uma estética da recepção, ou seja, elas não consumiram passivamente os bens culturais – jogos, brinquedos e brincadeiras – que lhes foram ofertados, pois neles imputaram as suas marcas singulares, decorrentes dos seus interesses, necessidades e possibilidades de ação. As brincadeiras que envolveram a manipulação de materiais e a exploração dos ambientes favoreceram ações autônomas e criativas das crianças, que, apesar de muito novas, foram autoras das atividades desenvolvidas. Constata que, mesmo nos grupos iniciais da Educação Infantil, é possível considerar as crianças como produtoras de culturas e protagonistas do seu processo de socialização. Entretanto, para que isso ocorra, é preciso focalizar os usos e as apropriações que elas fazem dos jogos, das brincadeiras e dos brinquedos no cotidiano da Educação Infantil, que se manifestam, sobretudo, pelas suas experiências de movimento corporais. Também conclui que a rotina é uma dimensão que precisa ser reconfigurada, no sentido de que o cuidar não se torne a única forma de ação contemplada no trato com as crianças pequenas.
The work analyzes the practices produced by children and the Teacher in the daily life of the Physical Education classes at a Children’s Education Municipal Center (CMEI) in the city of Vitória/ES. It uses the Studies with Everyday Life as a theoretical-methodological assumption and uses the data produced in different sources, such as, iconographic records, children’s and the Physical Education Teacher narratives and also the participant observation, systematized in a field journal. The data produced demonstrate that the children tactically acted before the strategies proposed by the Teacher, standing out a reception esthetics, that is, they did not passively consume the cultural goods – games, toys, playful activities – which they were offered, because they attributed their singular marks, arising from their interests, needs and possibilities to act. The playful activities that involved the material handling and the exploitation of environments favored the children’s autonomous and creative actions, which although very young, were considered the authors of the activities developed. It was found that, even in the initial groups of Children Education, it is possible to consider the children as culture producers and as leading figures of their socialization process. However, to do so, it is necessary to focus the uses and appropriations of the games, the playful activities and the toys in the Children’s Education daily life, manifesting, above all, through their body narratives. The research also concludes that the routine is a dimension that needs to be reconfigured, in the sense of the act of care does not become a single form of action contemplated when dealing with little children.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1576
Appears in Collections:PPGEF - Dissertações de mestrado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons