Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1582
Title: A escola interrompida : uma análise dos discursos imagéticos e verbais fenomenológico existencial de mulheres que abandonaram a escola prematuramente
metadata.dc.creator: Jantorno, Alessandra Azevedo
Keywords: Educação;Abandono escolar;Heidegger;Discursos imagéticos
Issue Date: 2015
Abstract: A escola interrompida: uma análise dos discursos imagéticos e verbais fenomenológico existencial de mulheres que abandonaram a escola prematuramente. Um problema assistido no mundo inteiro que se alarga por todos os anos como uma consequência cultural, econômica, política, social e de gênero. Esse fato é observado por um elevado índice de abandono escolar no nosso país como se nada pudesse ser feito, a não ser medir estatisticamente os dados e acompanhá-los em uma tarefa árdua de supervisioná-los para que não saiam do controle. A pesquisa busca identificar os diversos motivos (intrínsecos e externos) que levam as crianças e os adolescentes a abandonar o ambiente escolar. A questão de investigação se refere a um fenômeno: a questão do abandono escolar prematuro. Como os sujeitos envolvidos nessa questão percebem esse fato? Como isso se torna algo presente, manifesto, entendido, percebido e finalmente conhecido para esse sujeito? Como esse fenômeno é descrito pelo sujeito como uma experiência vivida? Como os desenhos e os discursos podem contribuir para a percepção do fenômeno abandono do ambiente escolar prematuramente? Para isso utiliza o método da fenomenologia descritiva. Esse método tem como princípio a máxima “às coisas, por elas mesmas”, proposta por Edmund Husserl (1859-1938). Trata-se de uma pesquisa fenomenológica e seus constructos, que reflete as percepções e significados vividos por sujeitos que abandonaram a escola prematuramente, a partir de suas próprias experiências e relatos. O foco desta pesquisa fenomenológica está no ser que abandona a escola. Em primeiro momento escolhi os sujeitos e apliquei uma técnica de imaginação ativa, depois simulei um ambiente escolar com merendas e músicas infantis para quatro mulheres com mais de sessenta anos que abandonaram a escola há cerca de trinta anos ou mais. Nas sessões de desenho apliquei a teoria de Heidegger, e chamei essa etapa de produção de protocolos fenomenológicos (PF) que foram a base de um questionário fenomenológico existencial, onde a pesquisa era permeada de perguntas com base em conceitos de Heidegger. A resposta de cada protocolo fenomenológico criado deveria ser por meio de discursos imagéticos ( desenhos) e verbais (fala) durante a produção dos mesmos. O resultado é uma emocionante pesquisa fenomenológica voltada para o aprofundamento do estudo desse tema: o abandono escolar prematuro e dos nossos próprios abandonos
La escuela interrumpió: un análisis del discurso fenomenológico existencial contenida en el discurso verbal y el dibujo del hombre que abandonó la escuela antes de tiempo es. un estudio sobre el abandono escolar prematuro. Un problema visto en todo el mundo , pero vemos este problema mediante la ampliación de cada año como consecuencia de la diversidad cultural , económica, política , social y de género. Vemos, pues, cómo se podía hacer nada, sino para medir estadísticamente los datos y acompañarlos en una ardua tarea para supervisarlos para que no se salgan de control . La investigación busca identificar las diversas razones (intrínsecos y externos ) que los niños de plomo y adolescentes a abandonar el entorno escolar . La pregunta de investigación que propongo para buscar refiere a un fenómeno : el problema del abandono escolar prematuro . A medida que los sujetos involucrados en este tema se dan cuenta de este hecho ? Como esto se convierte en algo presente , manifiesto, percibido y comprendido por último conocido por este tipo? Como este fenómeno se describe por el sujeto como una experiencia ? Cómo diseños pueden contribuir a la clarificación de este fenómeno antes de tiempo abandonar el entorno escolar ? Para ello voy a utilizar el método de la fenomenología descriptiva. Este método tiene el principio de máxima " a las cosas mismas que " propuesto por Edmund Husserl ( 1859-1938 ) . Siendo una investigación fenomenológica y sus construcciones . Debe reflexionar sobre la tarea principal que me propongo con este estudio, que es entender las percepciones y significados que experimentan los sujetos que hayan dejado los estudios prematuramente de sus propias experiencias e historias. El objetivo de esta investigación es el fenomenológico ser personas que abandonan la escuela antes de tiempo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1582
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons