Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1679
Title: Tecnologia assistiva e computacional : contribuições para o atendimento educacional especializado e desafios na formação de professores
metadata.dc.creator: Caldas, Wagner Kirmse
Keywords: Educação inclusiva;Informática – Educação;Professores – Formação;Tecnologia educacional;Professores - Educação
Issue Date: 2015
Abstract: Neste trabalho, analisamos aspectos relacionados a como a tecnologia computacional é utilizada no Atendimento Educacional Especializado (AEE) e como se deu a formação de professores para utilizar esses recursos. Para tanto, delimitamos os seguintes objetivos específicos: investigar a utilização da tecnologia assistiva (TA) computacional no âmbito das salas de recursos multifuncionais (SRM); problematizar as tensões, dificuldades e possibilidades relacionadas à TA com ênfase na tecnologia computacional para o AEE; analisar a formação do professor de educação especial para o AEE tendo como recurso a TA com ênfase na tecnologia computacional, visando à mediação dos processos de aprendizagem. O aporte teórico deste trabalho foi a abordagem histórico-cultural, tomando por referência os estudos de Vigotski e seus colaboradores. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que fez uso de diferentes instrumentos metodológicos como, os grupos focais, o questionário online e a entrevista semiestruturada. Para desenvolvê-lo, realizamos a coleta de dados em diferentes contextos, começando pelos grupos focais da pesquisa inaugural do Oneesp, que serviram como dispositivo para esta pesquisa, seguida da aplicação de um questionário aos professores participantes da pesquisa-formação desenvolvida como um desdobramento no estado do Espírito Santo da pesquisa inaugural do Oneesp pelos integrantes do Oeeesp e da aplicação in loco de entrevistas semiestruturadas com professores de educação especial, de uma SRM do Tipo II. Foram oitenta e nove professores participantes na pesquisa do Oneesp, trinta professores na pesquisa-formação do Oeeesp e dois professores para aplicação da entrevista semiestruturada in loco, respectivamente. Esses dois professores participaram tanto da pesquisa do Oneesp como da pesquisa do Oeeesp. Analisamos esses três momentos, dos quais emergiram os apontamentos que nos proporcionaram pensar, com base nas narrativas orais e escritas dos professores: sua formação para uso da TA computacional; seu entendimento sobre sua formação para este fim; seus anseios por uma formação mais direcionada; a forma como utilizam a tecnologia na sala de recursos; seus entendimentos sobre as dificuldades e possibilidades relacionadas a TA com ênfase na tecnologia computacional para o AEE. Após essas análises, concluímos que poucos professores que atuam nas SRM tiveram uma formação que possibilitasse a aplicação das tecnologias computacionais em sua mediação pedagógica, aliando teoria e prática, com momentos de formação que privilegiassem os momentos presenciais e em laboratórios, onde possam interagir com os computadores e suas ferramentas simbólicas. Sem essa familiaridade com os recursos computacionais, os professores acabam sentindo-se inseguros para utilizá-los, deixando de potencializar, pela via desses recursos, os processos de ensinoaprendizagem do aluno com deficiência. Faz-se necessário um investimento nesse tipo de formação e, mais do que isso, que se viabilize para os professores que atuam ou que pretendem atuar nas SRM. A partir de uma formação apropriada é possível fazer com que os professores utilizem os recursos computacionais como mediadores dos processos de ensino-aprendizagem de seus alunos.
Educational Service Specialist (ESS) and how was the teacher training to use these features.. For this, we delimit the following specific objectives: to investigate the use of assistive technology (AT) computational in the context of multifunction resource room (MRR); discuss tensions, difficulties and possibilities related to the AT with an emphasis on computer technology for the ESS; analyze the formation of special education teacher for ESS having as recourse the AT with emphasis on computer technology, in order to mediate the learning process. The theoretical basis of this work was the historical-cultural approach, with reference to studies of Vygotsky and his collaborators. It is a qualitative research that made use of different methodological tools as focus groups, online questionnaire and the semistructured interview. To develop it, we conducted the data collection in different contexts, starting with the focus group's of inaugural research Oneesp, who served as a device to this research, followed by the application of a questionnaire to teachers participating research-training developed as an expansion in Espirito Santo state of inaugural research Oneesp by members of the Oeeesp and application in loco of semi-structured interviews with special education teachers, of the one MRR type II. Eighty-nine participants were teachers in Oneesp research, thirty teachers in research-training Oeeesp and two teachers for application of semi-structured interview in loco, respectively. These two teachers participated both Oneesp the research as the Oeeesp research. We analyze these three moments, from which emerged the appointments which provided us think, based on oral and written narratives of teachers: their formation to use the computational AT; their understanding of their formation for this purpose; their desire for a more targeted formation; the way they use technology in the resource room; their understanding of the difficulties and possibilities related to AT with emphasis on computer technology for the ESS. After this analysis, we concluded that few teachers who work in the MRR had a formation that would enable the application of computer technologies in their pedagogical mediation, combining theory and practice, with moments of training to privilege the presence times and in laboratories where they can interact with computers and their symbolic tools. Without this familiarity with the computational resources, teachers end up feeling insecure to use them, failing to enhance, by means of these features, the teaching-learning processes of students with disabilities. An investment is necessary in this type of formation and, more than that, which makes possible for teachers who work or intend to work in MRR. From an appropriate formation can enable teachers to use computing resources as mediators of the teaching-learning process of their students.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1679
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons