Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1741
Title: As mulheres na escolarização da educação física no Espírito Santo : professoras e autoras (1931-1936)
metadata.dc.creator: Bruschi, Marcela
Keywords: Educação física - Espírito Santo (Estado) - História;Professores de educação física - Espírito Santo (Estado) - História;Professoras - Espírito Santo (Estado) - História
Abstract: Busca compreender a participação de 23 professoras normalistas formadas no Curso de Educação Física do Espírito Santo, na década de 1930, na escolarização da disciplina. Objetiva analisar como elas significaram sua presença como professoras e autoras da Educação Física capixaba. Como referencial teórico, utiliza os conceitos de lutas de representações (CHARTIER, 1990), estratégia e táticas (CERTEAU, 1994) e do paradigma indiciário (GINZBURG, 1999). Metodologicamente, faz uso da crítica documental (BLOCH, 2001). Como fontes, mobiliza documentos da Escola Normal, do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, do Arquivo Permanente do Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Espírito Santo (Cefd/Ufes) (1931-1961), documentos do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, a Revista de Educação (1934-1937), o Diário da Manhã (1908-1937) e a revista Vida Capichaba (1923-1959). O Curso de Educação Física foi criado em 1931 e mantido por militares formados no Centro Militar de Educação Física. Apesar de a historiografia apontar o curso como espaço de irradiação de uma pretensa militarização e esportivização da Educação Física, os achados indicam outros intuitos. Essas outras intencionalidades são percebidas por meio de monografias produzidas pelos primeiros docentes formados no curso que, em sua maioria, eram mulheres. Foi possível perceber as apropriações e os usos realizados da cultura em circulação pelas alunas para a construção de seus trabalhos finais, que foram divulgados em impressos locais. Com as publicações, as mulheres alcançaram destaque e passaram a ocupar cadeiras em importantes instituições educacionais da região. Ao dar visibilidade à atuação das 23 professoras de Educação Física, torna-se possível perceber como elas fizeram uso de um capital simbólico acumulado ao longo de suas carreiras como professoras, autoras, enfim, como mulheres que se moviam de forma tática em meio aos discursos que buscavam determinar seus papéis sociais.
This paper seeks to understand the participation of 23 teachers majored in Physical Education Course of Espirito Santo, in the 1930s, in schooling of the discipline. It aims to analyze how they perceive their presence as teachers and authors of Physical Education in Espirito Santo. As a theoretical reference, it uses the concepts of fights of representations (CHARTIER, 1990), strategy and tactics (CERTEAU, 1994) and the evidential paradigm (GINZBURG, 1999). Methodologically, it uses of the documental criticism (BLOCH, 2001). As sources, it mobilizes documents of the Escola Normal, of Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, of the Permanent Archive of the Center of Physical Education and Sports of the Federal University of Espirito Santo (Cefd/Ufes) (1931-1961), Public Archives of Espirito Santo state, the Revista de Educação (1934-1937), the Diário da Manhã (1908-1937) and the magazine Vida Capichaba (1923-1959). The Physical Education Course was created in 1931 and held by military personel majored at the Military Centre of Physical Education. Although the historiography points out the course as a space of diffusion of an alleged militarization and sportivization of Physical Education, the findings indicate other purposes. Monographs produced by the first teachers, mostly women, majored in the course, identify these other intentions. It was possible to identify the appropriation and the uses of culture in circulation by the students to build their term papers, published in local periodicals. After publications, women have gained prominence and have begun to occupy places in important educational institutions in the region. To give visibility to the work of the 23 teachers of Physical Education, it becomes possible to see how they made use of an accumulated symbolic capital throughout their careers as teachers, as authors, and finally as women who moved in a tactic way in the middle of the speeches, that tried to determine their social roles.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1741
Appears in Collections:PPGEF - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao completa.PDFTexto completo3.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons