Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1834
Title: Voluntariado empresarial : sentidos da participação
metadata.dc.creator: Dias, Roberta Atherton Magalhães
Keywords: Voluntariado;Trabalho voluntário
Issue Date: 28-May-2008
Abstract: O objetivo desse trabalho é analisar os sentidos subjetivos da participação, em um programa de voluntariado empresarial, para os profissionais voluntários. Parte-se do pressuposto de que a prática do voluntariado sob as diretrizes de um programa organizacional é incipiente e, nesta perspectiva, torna-se premente uma análise que contemple sua dimensão subjetiva, a partir da participação dos empregados e das interações sociais que se estabelecem. Toma como objeto de estudo a participação dos voluntários no âmbito do Programa de Voluntariado Empresarial “Voluntários Vale” Vitória. A metodologia utilizada teve como suporte a epistemologia qualitativa proposta por González Rey e abrangeu 40 voluntários. Os instrumentos utilizados na pesquisa foram: entrevista, dinâmica de conversação, completamentos de frases e pesquisa documental. A análise desenvolvida trata do desenho institucional do programa, caracterizando seu processo de implantação e gestão, bem como a forma de promoção da participação dos sujeitos. Aborda também os elementos que facilitam e/ou inibem a participação dos voluntários e os sentidos que assume para os mesmos. Os resultados evidenciam as potencialidades e limites da participação no voluntariado, desde a inserção dos voluntários no programa; o compartilhamento da política e das diretrizes; a promoção da participação através dos encontros de voluntariado, Dia V e pelo uso do portal; os desafios da articulação local desempenhados pelo Facilitador do programa e pelos integrantes do comitê, dentre outros fatores relacionados à interação estabelecida nas ações voluntárias. Os sentidos subjetivos da participação no voluntariado perpassam a prática do voluntariado a partir de núcleos de sentido identificados na história de vida de cada voluntário; também se identificam elementos relativos a realização pessoal, necessidade de reconhecimento, sensação de bem-estar, ocupação do tempo ocioso, uma forma de extravasar e a presença marcante da religião. Verifica-se ainda sentidos subjetivos ligados à vida profissional, assumindo uma forma de recolocação profissional, a participação a partir da identificação com a empresa e a relação de troca com a mesma e a interação motivada pela aprendizagem e aperfeiçoamento profissional através desta prática. É notória também a fragilidade da atuação voluntária de muitos participantes. A compreensão do programa de voluntariado em si, dos condicionantes que estão colocados à participação e dos sentidos que assume no âmbito organizacional apontam para uma participação solidária, alheia aos pressupostos de um projeto democrático e participativo de sociedade.
The purpose of this work is to analyze the subjective senses in taking part in a volunteering business program for professional volunteers. By assuming that to practice volunteering under the guidelines of an organizational program is incipient, thus considering this perspective, an analysis that takes into account its subjective dimension becomes urgent, from the employees‟ participation as well as social interactions that take place in it. The volunteers‟ participation is taken as an object of study at the extent of the Business Volunteering Program, namely “Vale Volunteers” Vitória, which is part of “Vale Foundation.” The methodology used has had as its support the qualitative epistemology proposed by González Rey, and this included 40 volunteers. The instruments used in this research were: interview, conversational dynamics, phrase completion and documentary research. The developed analysis deals with the program corporate framework, thus characterizing its implementation and management process, as well as the way of organizing the citizens‟ participation. This also approaches the elements that ease and or inhibit the volunteers in engaging in it, and the senses it represents to those ones. The results clearly show the potentialities and limits of taking part in the volunteering program. Since enrolling the volunteers in the program, sharing policies and guidelines, fostering participation through volunteering meetings, Day V and portal use, the challenges of local relationship performed by the program facilitator and committee members, among other factors about interactions that are set up in volunteering actions. The subjective senses taking part in the volunteering program pass by the volunteering practice from nuclei of identified senses in the history of life of each volunteer. Also, some elements about personal accomplishment are identified such as need of acknowledgment, sensation of well-being, occupying the idle time, a way of overflowing feelings and the outstanding presence of religion. Some subjective senses linked to professional life have been verified, assuming a way of job replacement, participation from identifying the company and exchange relationship with it, as well as the interaction motivated by learning and professional improvement through this practice. The fragility of volunteering performance of many participants is also well-known. Understanding the volunteering program itself, the needs that are placed to taking part in it as well, as the senses it represents to the organizational extent, points to a sympathetic participation, which is foreign to assumptions of a democratic and participatory project of society.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1834
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Roberta Cópia Final -Dissert.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons