Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1916
Title: Indução da luteólise em vacas superovuladas : aspectos endócrinos e ultrassonográficos
metadata.dc.creator: Vargas, Márcio Sérgio Bissoli
Keywords: Progesterona;Prostaglandina;Corpo lúteo – Aspectos endócrinos;Corpo lúteo – Ultrassonografia;Vaca – Reprodução;Bovino
Issue Date: 16-Aug-2010
Abstract: Objetivou-se neste trabalho comparar a eficiência da indução da luteólise em diferentes momentos após a coleta de embriões, e avaliar a regressão morfológica e funcional em animais superovulados e não superovulados. No primeiro estudo, foi avaliado o momento de aplicação do luteolítico (dia da coleta dos embriões – D7 ou três dias após – D10). Vacas da raça Holandesa (N=40) foram superovuladas pela aplicação de 400 UI de FSH (Pluset®) em doses decrescentes e, após a coleta dos embriões, distribuídas aleatoriamente em dois grupos, que receberam uma aplicação IM de 0,5mg de análogo de PGF2α (Ciosin®) no D7 ou no D10, respectivamente. A luteólise foi monitorada pela concentração plasmática de progesterona analisada por radioimunoensaio em fase sólida, e os valores obtidos comparados por análise de variância. Nas vacas tratadas no D10, ocorreu redução da concentração de progesterona (P<0,05). No grupo tratado no D7, uma parcela dos animais não apresentou redução na concentração plasmática de progesterona a valores abaixo de 1ng/mL (P<0,05). No experimento 2 foi avaliada a luteólise morfológica e funcional em doadoras superovuladas. Vacas da raça Holandesa (N=03) e da raça Brahman (N=03) (Grupo Tratadas – GT) foram superovuladas pela aplicação de 400 UI de FSH (Pluset®) em doses decrescentes e, três dias após a coleta dos embriões (D10), receberam uma aplicação de 0,5mg de cloprostenol sódico (Ciosin®). Vacas mestiças (Grupo Controle – GC) (N=8) foram sincronizadas e receberam a aplicação de luteolítico no momento do ciclo semelhante (D10). A luteólise foi monitorada pela concentração plasmática de progesterona e LH e pelo acompanhamento ultrassonográfico da regressão luteal com aparelho de ultrassonografia (Áquila Vet®) equipado com probe de 8,0 MHz. Os valores de concentração de P4, LH, tamanho médio dos corpos lúteos e área luteal total foram avaliados por análise de variância e diferenças entre médias comparadas pelo teste de Tukey (P<0,05). A concentração de progesterona em ambos os grupos regrediu a valores abaixo de 1ng/mL (P<0,05). A concentração de LH apresentou elevação de seus valores séricos em ambos os grupos. O tamanho médio luteal e a área luteal total apresentaram redução em ambos os grupos. Conclui-se que: a indução da luteólise é mais eficiente com a aplicação de luteolítico no D10; o padrão de regressão morfológica e funcional na luteólise induzida em animais superovulados é semelhante a animais não superovulados; o maior volume de tecido luteal e as conseqüentes elevadas concentrações de progesterona podem retardar o restabelecimento do padrão de liberação de LH e manifestações de estro.
The objectives of this study were to compare the efficiency of luteolysis induction at different times after embryo flushing and to evaluate corpora lutea morphological and functional regression in superovulated and non-superovulated animals. In the first study, we evaluated the moment of luteolysis induction (day embryo flushing – D7 or three days later – 10). Holstein cows (N = 40) were superovulated with 400 IU of FSH (Pluset®) in decreasing doses, and after embryo flushing were randomly allocated into two groups which received 0.5 mg IM cloprostenol of PGF2α analogous (Ciosin®) on D7 or D10, respectively. The luteolysis was monitored by plasmatic progesterone, measured by solid phase radioimmunoassay, and the values were compared by analysis of variance. In cows treated at D10 was reduction in the concentration of Progesterone (P<0.05). In the group treated at D7, a portion of the animals shored no reduction in plasma concentration of progesterone to values below 1 ng/mL (P<0.05). In experiment 2 we assessed the morphological and functional luteolysis in superovulated donors. Holstein cows (n = 03) and Brahman (n = 03) (Treated Group - GT) were superovulated by application of 400 IU of FSH (Pluset®) in decreasing doses, and three days after collection of embryos (D10) received an application of 0.5 mg cloprostenol IM (Ciosin®). Crossbred cows (control group - CG) (N = 8) were synchronized and received the luteolytic agent at the same moment of the cycle (D10). The luteolysis was monitored in samples of plasma progesterone and LH, and ultrasound for monitoring of luteal regression with ultra-sonography equipment (Aquila Vet®) using a 8.0 MHz probe. The values obtained from progesterone and LH concentration, average size of CLs and total luteal area were evaluated by analysis of variance and differences between means compared by Tukey test (P<0.05). The concentration of progesterone in both groups decreased to values below 1ng/mL (P<0.05). LH concentrations showed elevated values in plasmatic concentration in both groups. The medium luteal size and luteal total area were reduced indicating morphological luteolysis. We conclude that: the induction of luteolysis is most effective when luteolytic application is performed on D10; the pattern of morphological and functional regression in induced luteolysis in superovulated animals is similar to animals non-superovulated; the higher volume of luteal tissue and the resulting high concentrations of P4 may delay the resumption of the pattern of LH release and expression of estrus.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1916
Appears in Collections:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Marcio Sergio Vargas.pdf868.81 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons