Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1917
Title: Níveis nutricionais de lisina e metionina+cistina digestíveis para juvenis de tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus)
metadata.dc.creator: Rampe, Maria Cecília Cabral
Keywords: Lisina na nutrição animal;Metionina;Aminoácidos na nutrição animal;Proteínas na nutrição animal;Tilápia (Peixe) – Desempenho;Tilápia-do-nilo;Oreochromis niloticus;Initial phase;Oreochromis niloticus;Performance;Protein diet;Synthetic amino acids
Abstract: Objetivando-se determinar as necessidades nutricionais de lisina e metionina+ cistina digestíveis para juvenis de tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus), da linhagem tailandesa, foram realizados dois experimentos no Laboratório de Aquicultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Espírito Santo, com duração de 30 dias cada. No primeiro experimento, objetivou-se avaliar a necessidade nutricional de lisina digestível, para tanto, foram utilizados 720 juvenis de tilápia-do-nilo masculinizados e com peso médio inicial de 7,30 ± 0,11 g, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com oito tratamentos, seis repetições e quinze peixes por unidade experimental. As tilápias foram distribuídas em 48 aquários de polietileno com volume útil de 60L, com aeração individual e temperatura controlada em sistema de recirculação com renovação mínima da água de 50% ao dia. Os tratamentos constaram de oito rações (26,81% de proteína digestível e 3090 kcal/kg de energia digestível) contendo diferentes teores de lisina digestível (1,24; 1,36; 1,48; 1,60; 1,72; 1,84; 1,96 e 2,08%). Foram avaliadas variáveis de desempenho (ganho de peso, taxa de crescimento específico, taxa de sobrevivência, consumo de ração, consumo de lisina digestível, conversão alimentar aparente, eficiência protéica para ganho, eficiência de lisina para ganho e eficiência de retenção de nitrogênio) e de composição corporal (teores de umidade, gordura, proteína, matéria mineral corporal e as taxas de deposição diária de proteína e gordura corporais). A elevação do teor de lisina digestível na ração não influenciou (P>0,05) o consumo de ração, a taxa de sobrevivência e os teores de umidade e matéria mineral corporal, mas melhorou de forma quadrática (P<0,05) os demais parâmetros avaliados, com exceção do consumo de lisina e da eficiência de lisina para ganho, que aumentou e reduziu, respectivamente, de forma linear (P<0,05). Recomenda-se que rações para juvenis de tilápia-do-nilo devam conter 1,84% de lisina digestível para máximo ganho de peso. No segundo experimento, objetivou-se determinar a necessidade nutricional de metionina+cistina digestível, para tanto foram utilizados 1260 juvenis de tilápia-do-nilo com peso médio inicial de 0,80 ± 0,03g, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com sete tratamentos, seis repetições e trinta peixes por unidade experimental. As tilápias foram distribuídas em 42 aquários de polietileno com volume útil de 300L, com aeração individual e temperatura controlada em sistema de recirculação com renovação mínima da água de 25% ao dia. Os tratamentos constaram de sete rações (26,80% de proteína digestível e 3090 kcal/kg de energia digestível) contendo diferentes teores de metionina+cistina digestível (0,68; 0,80; 0,92; 1,04; 1,16; 1,28 e 1,40%). Foram avaliadas variáveis de desempenho (ganho de peso, taxa de crescimento específico, taxa de sobrevivência, consumo de ração, consumo de lisina digestível, conversão alimentar aparente, eficiência proteica para ganho, eficiência de lisina para ganho e eficiência de retenção de nitrogênio) e de composição corporal (teores de umidade, gordura, proteína, matéria mineral corporal e as taxas de deposição diária de proteína e gordura corporais). A elevação do teor de metionina+cistina digestível na ração não influenciou (P>0,05) o consumo de ração, a taxa de sobrevivência e os teores de proteína e matéria mineral corporal, mas melhorou de forma quadrática (P<0,05) os demais parâmetros avaliados, com exceção do consumo de metionina e do teor de umidade corporal que aumentaram de forma linear (P<0,05) e, do teor de gordura corporal que reduziu de forma linear (P<0,05). Recomenda-se que rações para juvenis de tilápia-do-nilo devam conter 0,96% de metionina+cistina digestível para máximo ganho de peso.
Aiming to determine the nutritional needs of lysine and methionine+cystine for juvenile Nile tilapia (Oreochromis niloticus), Thai strain, two experiments were conducted at the Laboratory of Aquaculture Department of Animal Science, Federal University of Espirito Santo, with 30 days each. In the first experiment aimed to evaluate the nutritional need of lysine to this, we used 720 juvenile Nile tilapia with initial weight of 7.30 ± 0.11 g, distributed in a completely randomized design with eight treatments, six replications and fifteen fish per experimental unit. The tilapia were divided into 48 polyethylene tanks with a volume of 60L, with individual aeration and temperature controlled recirculation system with minimum water renewal of 50% per day. Treatments consisted of eight diets (26.81% of digestible protein and 3090 kcal/kg digestible energy) containing different levels of digestible lysine (1.24, 1.36, 1.48, 1.60, 1.72; 1.84, 1.96 and 2.08%). We evaluated the performance variables (weight gain, specific growth rate, survival rate, feed intake, digestible lysine intake, feed conversion, protein efficiency for gain, efficiency of lysine for gain and efficiency of retention nitrogen) and body composition (moisture, fat, protein, ash body and deposition rates of daily protein and fat). The high levels of dietary lysine did not affect (P>0.05) feed intake, the survival rate and the moisture and ash body, but improved quadratic (P<0.05) the other parameters, except for lysine intake and efficiency of lysine for gain, which increased and decreased, respectively, linearly (P<0.05). It is recommended that diets for juvenile Nile tilapia should contain 1.84% digestible lysine for maximum weight gain. In the second experiment aimed to evaluate the nutritional requirements of methionine+cystine, were used for both 1260 juvenile Nile tilapia with initial weight of 0.80 ± 0.03 g, distributed in a completely randomized design with seven treatments six replicates and thirty fish per experimental unit. The tilapia were divided into 42 polyethylene tanks with a volume of 300L, with individual aeration and temperature controlled recirculation system with minimum water renewal of 25% per day. Treatments consisted of seven diets (26.80% of digestible protein and 3090 kcal/kg digestible energy) containing different levels of methionine+cystine (0.68, 0.80, 0.92, 1.04, 1, 16, 1.28 and 1.40%). We evaluated the performance variables (weight gain, specific growth rate, survival rate, feed intake, digestible lysine intake, feed conversion, protein efficiency for gain,
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1917
Appears in Collections:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Maria Cecilia Cabral Rampe.pdf3.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons