Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1922
Title: Conta-me como foi : percursos escolares de jovens e adultos com deficiência e transtorno global do desenvolvimento, mediados por processos de compensação social
metadata.dc.creator: Oliveira, Renata Imaculada de
Keywords: Histórias de vida;Percurso escolar;Jovens e adultos com deficiência;Abordagem histórico-cultural;Life stories;School career;Youths and adults with disabilities;Cultural-historical approach
Abstract: Este estudo investiga o percurso escolar de jovens com deficiência e transtorno global do desenvolvimento (TGD) a fim de evidenciar aspectos que possam ter contribuído para o surgimento de processos de compensação sociopsicológica que promovem aprendizagem e desenvolvimento em sua vida acadêmica e profissional. Baseia-se na tese de que o trabalho em prol de um estágio diferenciado de consciência, necessário à formação humana num patamar mais elevado, de alunos com deficiência e TGD, pode ser alcançado pela recuperação de suas histórias de vida e suas narrativas a respeito das experiências de escolarização e das mediações vivenciadas junto a profissionais, familiares e alunos, levando à processos de compensação sóciopsicológicas. Adota a abordagem histórico-cultural como aporte teórico, prioritariamente os estudos de Vigotski, que ajudam a compreender a constituição da subjetividade dos jovens com deficiência e TGD e a prospecção de suas vidas como profissionais tendo como foco os processos de compensação social a partir da investigação de seus percursos escolares. Simultaneamente, enfoca os estudos de Walter Benjamin sobre a filosofia da história para compreender a escrita do passado, a memória, o tempo histórico, a narrativa, entre outros aspectos. Define como sujeitos de estudo três jovens, alunos da educação profissional e tecnológica do Instituto Federal de Educação Profissional e Tecnológica do Espírito Santo, matriculados em diferentes campi: uma aluna com diagnóstico de TGD associado à psicose, um aluno surdo e um aluno com autismo, cada um, em sua especificidade, narrando sua história de vida desde a infância até o momento presente, com enfoque em situações vividas no percurso escolar, relações com a família, imagens de si e da deficiência e expectativas para o futuro profissional. Considera como categorias de análise as lembranças da infância, os aspectos do percurso escolar que predominam nos discursos dos sujeitos, a inclusão na educação profissional, as marcas de si nas relações com o Outro e pistas para pensar a inclusão escolar, com base nas histórias contadas que evidenciam processos de compensação sociopsicológicos. Com base nas histórias de vida dos sujeitos pesquisados, conclui que, mesmo diante dos dilemas e das dificuldades vivenciadas por eles em sua trajetória escolar, a aprendizagem da pessoa com deficiência e TGD é possível porque eles conseguem ingressar e permanecer na escola regular. Conclui também que as condições socioeconômicas e o apoio da família se constituem em um fator que muito contribui para que esses sujeitos, cada um ao seu modo, possam ter acesso à escola e nela permanecer, bem como atingir processos de compensação sociopsíquicas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1922
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8185_Renata Imaculada - Tese doutorado.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons