Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1971
Title: Crescimento inicial de mogno africano (Khaya spp.) sob diferentes condições microclimáticas associadas à deficiência hídrica
metadata.dc.creator: Santos Neto, Alcides Pereira
Keywords: Ar - temperatura;Disponibilidade hídrica;Mogno Africano;Avaliação morfológica;Ecofisiologia;Khaya spp.
Abstract: O setor florestal brasileiro tem como desafio realizar plantios de novas espécies com potencial madeireiro, a fim de atender a crescente demanda por madeira de qualidade e oferecer alternativa ao uso ilegal de árvores nativas. Neste sentido, destacam-se espécies do gênero Khaya, popularmente conhecidas como mogno africano. No Brasil, as espécies mais cultivadas deste gênero são Khaya ivorensis A. Chev., K. senegalensis A. Juss. e K. anthotheca (Welw.) C. DC. No entanto, são poucos os estudos desenvolvidos com este gênero, existindo a necessidade de apontar as interações com o clima climáticas, gerando informações importantes para o sucesso na implantação de povoamentos com mogno africano. Diante disso, o presente estudo teve como objetivo comparar o crescimento de três diferentes espécies de mogno africano (K. ivorensis, K. senegalensis e K. anthotheca) submetidas a distintas condições microclimáticas e disponibilidade de água no substrato. O estudo foi realizado na área experimental do Departamento de Ciências Florestais e da Madeira do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Espírito Santo. As mudas foram plantadas em vasos de 12 litros, as quais ficaram alocados no interior de casa de vegetação climatizadas, com controle de temperatura, umidade do ar e água disponível no substrato. Aos 88 dias de experimentação avaliou-se a radiação fotossinteticamente ativa transmitida. O crescimento das plantas foi caracterizado ao final de 90 dias, através das medidas morfológicas: altura, diâmetro do colo, área foliar e massa seca das partições raiz, parte aérea e total, além da relação raiz/parte aérea. Adotou-se o delineamento inteiramente casualizado (DIC) em esquema fatorial 3X4X3 composto por três espécies (K. anthoteca, K. ivorensis e K. senegalensis), quatro níveis de água disponível no solo (20, 40, 60 e 90% de água disponível), inseridos em três condições microclimáticas de temperatura média e défici de pressão de vapor (24,7 °C, 0,30 Kpa; 28,6 °C, 0,95 Kpa; 29,8 °C, 1,80 Kpa) com cinco repetições. A unidade amostral foi constituída de uma planta por vaso. Os valores foram submetidos à análise de variância (ANOVA) para avaliar possíveis interações entre os fatores espécies e níveis de água para cada ambiente separadamente. Os resultados mostraram que as características de crescimento das espécies de mogno africano foram influenciadas de maneira distinta frente às modificações ambientais e disponibilidade de água no substrato. Sem restrição hídrica no solo, água próximo à capacidade de campo, a espécie K. ivorensis apresentou maior crescimento inicial nos microclimas estudados, no entanto, não diferiu de K. senegalensis no microclima de maior demanda atmosférica (maior temperatura e alto DPV). A restrição hídrica, água disponível abaixo de 40%, penalizou o crescimento inicial das espécies de Khaya, não havendo diferenças entre os mognos estudados.
The forest sector is challenged to perform plantations of new species with timber potential in order to meet the growing demand for quality wood and provide an alternative to illegal use of native trees. In this regard it is noteworthy species of the genus Khaya, popularly known as african mahogany. In Brazil, the most cultivated species in this genus are Khaya ivorensis A. Chev., K. senegalensis A. Juss. and K. anthotheca (Welw.) C. DC. However, few studies have been developed with this genre, there is a need to point climate preferences, generating important for the successful implementation of stands with african mahogany information. Thus, the present study aimed to compare the growth of three different species of African mahogany (K. ivorensis, K. senegalensis and K. anthotheca) subjected to different microclimatic conditions and water availability in the substrate. The study was conducted in the experimental area of the Department of Forest and Wood Sciences Center of Agricultural Sciences, Federal University of Espírito Santo. The seedlings were planted in pots of 12 l, which were allocated inside the house air-conditioned greenhouse with controlled temperature, humidity and available water in the substrate. After 88 days of trial evaluated the photosynthetically active radiation transmitted. Plant growth was characterized at the end of 90 days, through morphological measurements: height, stem diameter, leaf area and dry mass of the root partition, shoot and full part, and the ratio of root/shoot. Adopted a completely randomized design (CRD) in factorial 3X4X3 composed of three species (K. anthoteca, K. senegalensis and K. ivorensis), four levels of available soil water (20, 40, 60 and 90%), inserted in three microclimatic conditions (24,7 °C, 0,30 Kpa; 28,6 °C, 0,95 Kpa; 29,8 °C, 1,80 Kpa) with five replications. The sampling unit consisted of one plant per pot. Values were subjected to analysis of variance (ANOVA) to assess possible interactions between the factors species and water levels for each environment separately. The results showed that the growth characteristics of the species of african mahogany were influenced differently in the face of environmental changes and water availability in the substrate. Without water restriction in soil, water near field capacity, K. ivorensis species showed higher initial growth in microclimates studied, however, did not differ from K. senegalensis in the microclimate of higher atmospheric demand (higher temperature and high VPD). Fluid restriction, available water below 40%, affected the early growth of species of Khaya, with no differences between the mahogany studied.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1971
Appears in Collections:PPGCF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Alcides Pereira.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons