Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2005
Title: Comportamento do peixe Astronottus ocellatus (Agassiz, 1861) submetidos a enriquecimento em aquário
metadata.dc.creator: Oliveira, Ana Paula Guedes
Keywords: Aquariofilia;Animais – Comportamento;Bem-estar animal;Peixe – Criação;Astronottus ocellatus
Abstract: Objetivou-se analisar a preferência do peixe oscar, Astronotus ocellatus (Pisces, Cichlidae) pela disposição no aquário, tipos de substrato, de vegetação, de abrigo e de cor, bem como elaborar um etograma e comparar o comportamento desses em aquários sem e com enriquecimento ambiental. Foram utilizados 16 peixes nos testes de preferência e 30 peixes para o restante do experimento. Os animais tinham aproximadamente 13 meses de idade, com peso e comprimento médios de 17,4±1,13 g e 9,73±1,04 cm, sendo aclimatados antes da inserção nos aquários. Foram feitas observação do tipo animal focal. Para o teste de preferência considerou-se as regiões do aquário, tipos de substrato, de vegetação, de abrigo e de cor. Foram feitas observações durante 51 horas. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo os resultados analisados por meio do teste qui-quadrado e comparadas as frequências pares com o auxílio do programa estatístico SAS. Entre os aparatos ofertados, os peixes apresentaram preferência pelos cantos e fundo do aquário, conchas e areia, planta de sapo e telha, cores azul, amarelo e verde. O etograma foi elaborado com os seguintes comportamentos: empurrar, nadar sozinho, nadar em cardume, esfregar, esfregar objeto, cabeçada, bater, tombar, mordiscar, agitação, apertar, espalhar, amoitar, parar apático, furar grupo, esconder, canto de aquário, espantar, cavar, deitar no buraco, nadar sobre o buraco, comer, ataque, visualizar o exterior, quebrar planta e trocar de tonalidade. A maior parte dos comportamentos naturais não agonísticos não foram observados no aquário sem enriquecimento ambiental, com exceção d comportamento de comer que teve uma frequência de 0,7% no aquário sem enriquecimento e 1,5% no aquário enriquecido. Os comportamentos naturais agonísticos, por sua vez, foram mais frequentes no aquário sem enriquecimento ambiental, sendo que apenas os comportamentos de esfregar em outro peixe e furar grupo foram observados com uma frequência de 3,9% e 0,2%, consecutivamente nos aquários com enriquecimento ambiental. Os comportamentos anômalos foram mais frequentes no aquário sem enriquecimento ambiental. Os testes de preferência demonstraram que Astronotus ocellatus preferiram o fundo e os cantos dos aquários e optaram pelos substratos conchas e areia. Escolheram a Heteranthera reniformis e telha pois permitem melhor refúgio. Além disso escolheram a cor azul por favorecer a expressão de comportamentos naturais. Esse estudo foi importante pois favoreceu a elaboração de protocolos de experimentação para estudos de comportamento com peixes oscar. Além disso, possibilitou a elaboração de um etograma para a espécie constituídos de atos relevantes e que demonstram a importância da conservação ambiental na preservação da espécie. Os resultados também demonstraram a eficiência de enriquecimentos ambientais de baixo custo e fácil aquisição na expressão de comportamentos naturais da espécie.
The objective was to analyze the preference of the oscar fish, Astronotus ocellatus (Pisces, Cichlidae) by the provision in the aquarium substrate types, vegetation, shelter and color, and draw up a ethogram and compare the behavior of those in aquaria without environmental enrichment and environmental enrichment. A total of 30 fish during the experiment, and for preference tests were used 16. The animals were approximately 13 months old, average weight and length of 17.4 ± 1.13 g and 9.73 ± 1.04 cm, and were acclimated before insertion in aquariums. Observation of focal animal type were made. For the preference test was considered regions of the aquarium, the types of substrate, vegetation, shelter and color. The observations lasted 51 hours. The design was completely randomized with five treatments and four replications, and the results analyzed using the chi-square test and compared the even frequencies by SAS statistical software. Among the offered objects, the fish have a preference for corners and aquarium bottom, shells and sand, frog plant and tile, blue, yellow and green. The ethogram was elaborated with the following behaviors: pushing, swimming alone, swimming in shoals, rub, rub object, halter, beat, throw down, nibble, agitation, squeezing, spreading, hiding behind the plant, stop apathetichole group, hide, aquarium corner, scare digbed in hole, swim over the hole, eat, attack, view the exterior, plant break and change color. Most non agonistic natural behaviors were observed in the aquarium without environmental enrichment, except d eating behavior had a frequency of 0.7% in the aquarium without enrichment and 1.5% in the enriched aquarium. The agonistic natural behaviors, in turn, were more common in the aquarium without environmental enrichment, and only the behaviors rub on other fish and stick group were observed at a frequency of 3.9% and 0.2% consecutively in aquarium with environmental enrichment. Anomalous behaviors were more common in the aquarium without environmental enrichment. Preference tests showed that Astronotus ocellatus preferred the bottom and corners of aquariums and opted for shells and sand substrates. They chose Heteranthera reniformis and tile as they allow better refuge. Also chose the color blue to favor the expression of natural behavior. This study was important because it favors the development of experimental protocols for behavioral studies with oscar fish. Furthermore, it allowed the development of a ethogram for the species consisting of relevant acts and to demonstrate the importance of environmental conservation in the preservation of the species. The results also demonstrate the effectiveness of low cost and easy acquisition environmental enrichment in the expression of natural behavior of the species.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2005
Appears in Collections:PPGCV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_7911_Ana Paula Guedes Oliveira.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons