Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2059
Title: A bifurcação da corrente do Brasil no embaiamento de Tubarão e seu papel na formação de vórtices ciclônicos
metadata.dc.creator: Servino, Ricardo Nogueira
Keywords: Cadeia Vitória-Trindade;Vórtice de Vitória;Vitória Eddy;Vitória-Trindade Ridge;Relevo submarino - Espírito Santo (Estado)
Abstract: A região de transição entre a costa leste e a costa sudeste brasileira, entre 19°S e 21°S, apresenta feições geomorfológicas que caracterizam uma linha de quebra de plataforma complexa. O Banco de Abrolhos e os montes submarinos da Cadeia Vitória-Trindade (CVT) são irregularidades que promovem influências no sistema de correntes de contorno oeste local, em especial ao fluxo da Corrente do Brasil (CB), induzindo a formação de meandramentos e vórtices na região. Confinado por essas estruturas ao seu redor, o Embaiamento de Tubarão (ET) compreende uma região em frente à Vitória (20,3°S; 40,3°W) que abriga vórtices ciclônicos cuja formação foi investigada no presente trabalho como sendo influenciada por uma bifurcação da CB nesse sítio. A bifurcação de uma corrente geostrófica é um processo geofísico de interação de um jato e uma parede continental, com a consequente formação de dois jatos secundários – um em cada direção – e que pode ser responsável pela formação de vórtices em bacias parcialmente confinadas (e.g. Mar de Alborão e Mar do Japão). Esse processo foi encontrado no ET a partir de uma recorrente incidência da CB em seu talude continental, identificada com base em resultados de uma simulação numérica de alta resolução espacial e batimetria tratada. Ao que se tenha conhecimento, esta é a primeira descrição de tal processo na região. Os resultados encontrados sugerem que o jato secundário desviado para o interior do ET tenha um papel indispensável na formação e manutenção de dois tipos de vórtices ciclônicos, diferenciados entre si principalmente em tamanho, duração e período de ocorrência. As características desses vórtices e da própria bifurcação mostraram estar sensivelmente ligadas ao padrão de escoamento da CB pelos canais formados entre os montes da CVT.
The transition region from the east to the southeast Brazilian coast, between 19°S and 21°S, shows remarkable geomorphological features that characterizes a complex shelf-break line. The Abrolhos Banks and the Vitória-Trindade Ridge’s (VTR) seamounts are irregularities that promote influences on the system of western boundary currents in this region, specially to the Brazil Current (BC), inducing its meandering and the developing of eddies locally. Confined by these structures around it, the Tubarão Bight (TB) is a region in front of Vitória (20.3°S; 40.3°W) that shelters cyclonic eddies which formation was investigated in this work as influenced by a bifurcation of the BC in this site. The bifurcation of a geostrophic current is a geophysical process of interaction between a jet and a continental boundary that results in the formation of two secondary jets – one in each direction – and that can be responsible for the developing of eddies inside partially confined oceanic basins (e.g Alboran Sea and Sea of Japan). The occurrence of this process was found inside the TB following the impinging of the BC on its continental slope, identified based on numerical modelling results derived from a high-resolution and refined topography simulation. To the extent of our knowledge, this is the first description of such process in this region. This work’s findings suggest that the secondary jet deflected to the TB’s interior is necessary to the developing and maintenance of two kinds of eddies with different size, duration and date of occurrence. These eddies’ characteristics and the bifurcation’s itself were significantly linked to the flowing pattern of the BC through the VTR’s seamounts.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2059
Appears in Collections:PPGOAM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8287_SERVINO_Dissertao_DIGITAL.pdf3.23 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons