Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2061
Title: Avaliação ambiental integrada como subsídio ao manjo lacustre (estudo de caso : Lagoa Juparanã, ES)
metadata.dc.creator: Martins, Fabíola Chrystian Oliveira
Keywords: Limnologia;Lagoas;Fitoplâcto;Indicadores ambientais;Clorofila;Solo - Uso;Lagoas costeiras
Abstract: O objetivo desta pesquisa foi avaliar as condições ambientais da lagoa Juparanã (ES), através de indicadores limnológicos, associação com uso e ocupação da terra da bacia hidrográfica lacustre e aplicação do modelo conceitual DPSIR, visando uma abordagem integrada. Foram realizadas 11 amostragens ao longo de ciclo sazonal anual, sendo seis no verão e cinco no inverno em quatro estações amostrais e três profundidades: superfície, limite da zona eufótica e fundo da coluna d’água. As variáveis limnológicas abióticas avaliadas foram: temperatura, oxigênio dissolvido, nutrientes, condutividade elétrica, pH, turbidez, material particulado em suspensão, transparência da água. A estabilidade da coluna d’água foi determinada através do cálculo da resistência térmica relativa e do número de Wedderburn A comunidade fitoplanctônica foi avaliada através da densidade populacional, biovolume, riqueza de táxons e concentração de clorofila a. Além disso, foi determinado índice de estado trófico lacustre (IET). A classificação do uso da terra foi determinada através de SIG. A lagoa Juparanã é um ecossistema aquático polimítico, de águas doces, pH levemente alcalino, com reduzida transparência e concentração de clorofila a e elevadas concentrações oxigênio dissolvido. O IET classificou a lagoa como mesotrófica com tendência a eutrófica. Estas características favoreceram o desenvolvimento do fitoplâncton, principalmente das cianobactérias que apresentaram densidades elevadas, predominando durante todo o estudo em todas as estações e profundidades amostrais, com reduzido biovolume e riqueza de táxons. As variáveis limnológicas apresentaram diferenças significativas apenas entre o verão e o inverno. Com relação ao uso da terra, a agricultura predomina na bacia hidrográfica, seguida de pastagem, predominando na paisagem da bacia hidrográfica sistemas seminaturais. Os efeitos da agricultura e da pastagem contribuíram para os aportes alóctones de nutrientes para a lagoa, que é um ecossistema misturado, disponibilizando-os ao fitoplâncton. A aplicação do modelo DPSIR para as pressões causadas pelo diferente uso da terra e pela piscicultura sugere como resposta a adoção de uma gestão consorciada baseada em práticas sustentáveis e determinação da capacidade de suporte deste ecossistema.
The aim of study was to evaluate the environmental conditions of Juparanã lake (ES) through limnological indicators associated with the use and occupation of land in the lake catchment and application of DPSIR conceptual model, aiming an integrated approach. 11 samples were taken during the annual seasonal cycle, six in summer and five in winter in four sampling stations and three depth: surface, photic zone limit and bottom of the water column. The limnological abiotic variables were: temperature, dissolved oxygen, nutrients, conductivity, pH, turbidity, suspended particles, water transparency. The stability of the water column was determined by calculating the relative thermal resistance and Wedderburn’s Number. The phytoplankton community was evaluating by population density, biovolume, taxa richness and chlorophyll a concentration. Furthermore, it was determined lake trophic state index (TSI). The classification of land use was determined through GIS. The Juparanã lake is a polymictic aquatic ecosystem of freshwater, slightly alkaline pH with low transparency and concentration of chlorophyll a high dissolved oxygen concentrations. The TSI classified the lake as mesotrophic to eutrophic trend. These features favored the development of phytoplankton especially cyanobacteria that had high densities predominating throughout the study in all stations and sampling depths, reduced biovolume and taxa richness. Limnological variables showed significant differences only between summer and winter. With respect to land use, agriculture predominates in the basin, followed by grassland, predominantly in the landscape of seminature systems. The effects of agriculture and grazing contributed to the allochthonous nutrient inputs to the lake, which is a mixed ecosystem, making them available to phytoplankton. The application of the DPSIR model to the pressures caused by different land use and the fish farming as a response suggests the adoption of a consortium management based on sustainable practices and determine the carrying capacity of the ecosystem.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2061
Appears in Collections:PPGOAM - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Fabíola (1).pdf5.6 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons