Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2161
Title: O percurso da Educação em Emmanuel Lévinas: a moralidade em movimento e vida.
metadata.dc.creator: Bonamigo, Gilmar Francisco
Keywords: Hermenêutica;Violência;Moralidade;Percurso;arqueologia
Issue Date: 20-Jun-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: , O percurso da Educação em Emmanuel Lévinas: a moralidade em movimento e vida.
Abstract: Uma tese que tem como objeto a moralidade enquanto a educação humana mesma. Esta escritura é ela mesma um percurso que acompanha e anota o percurso do Eu moral no humano como a sua educação. O objetivo fundamental desta escritura é revelar um percurso educativo como um caminho em movimento e vida pelo qual qualquer Eu pode vir a ser moral. O que é a violência? O que é o humano? O que é moral? Esta escritura responde longamente. O que é educação como moralidade? Esta escritura responde concretamente. É possível uma educação como moralidade de um Eu e de qualquer Eu que afronte a violência e a coloque em fracasso, dentro de um mundo de revanche, de guerra, da afirmação prioritária do Eu? Esta escritura responde encarnadamente. Como a moralidade foi ou pôde ir parar lá na alma inteira de um Eu moral ou em percurso como a sua educação mesma? Há um jeito? Há um caminho para a educação humana? Há mediações apropriadas? Ali vai uma das últimas grandes respostas desta tese. A escritura da educação como moralidade em movimento e vida traz em seu percurso uma hermenêutica da violência numa arqueologia de suas raízes, de seus movimentos e do como ela acontece. A escritura da educação como moralidade em movimento e vida traz em seu percurso uma hermenêutica do humano segundo Emmanuel Lévinas: o humano em seus níveis de elevação é o Um-para-o-Outro e se revela como transcendência. Esta escritura da educação como moralidade em movimento e vida traz em seu percurso uma hermenêutica da educação como moralidade desde de dentro do humano. O humano traduzido com Lévinas é revelado no movimento e vida de Janusz Korczak, de Mohandas K. Gandhi e do próprio Emmanuel Lévinas como a teleologia realizada do dom de Si: educação feita de moralidade como a própria vida. Esta escritura revela que a vida e a obra pedagógica de Janusz Korczak, a vida e a obra ética de Emmanuel Lévinas, a vida e a obra emancipatória de Mohandas K. Gandhi têm as suas condições de possibilidade humanas. A pesquisa aqui desenvolvida é eminentemente bibliográfica e o método que põe a pesquisa e a escritura em exercício, do começo ao fim, é a Hermenêutica Crítica de Paul Ricoeur feita um arco aberto e infindo de interpretação em espirais de pertença e distanciamento. Ao termo deste percurso hermenêutico, esta escritura conclui positivamente que aquele que movimenta moralmente a sua vida como a sua educação seguiu um certo caminho que, em sendo vivido nas mediações, torna possível uma educação humana e que, quando o Um-para-o-Outro vai virando diacronicamente o movimento e vida da alma inteira, é também quando a violência vai sendo posta em fracasso: a transcendência do Bem ao Outro atravessa arqueologicamente o Eu e a teleologia como chamamento ao dom de Si se realiza no mundo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2161
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6564_GILMAR FRANCISCO BONAMIGO.pdf3.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.