Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2166
Title: A constituição da escola activa e a formação de professores no Espírito Santo(1928-1930).
metadata.dc.creator: BERTO, R. C.
Keywords: Reforma da Instrução Pública no Espírito Santo
Issue Date: 11-Apr-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BERTO, R. C., A constituição da escola activa e a formação de professores no Espírito Santo(1928-1930).
Abstract: Analisa, historicamente, o processo de constituição da escola activa no Espírito Santo, no contexto da reforma da instrução pública capixaba proposta por Attilio Vivacqua, secretário da Instrução, entre 1928 e 1930. Caminha em busca das estratégias que configuraram o processo de formação docente como elemento-chave da reforma escolanovista no Espírito Santo, tomando a Escola Activa de Ensaio e o Curso Superior de Cultura Pedagógica como centros irradiadores do novo na educação capixaba, inspirados nos preceitos da Escola Nova e, mais especificamente, na escola activa em circulação no Brasil e no mundo. O corpus documental constitui-se de mensagens de governo, relatórios da Secretaria de Instrução, artigos publicados na imprensa periódica local, nacional e internacional (noticiosa, oficial e pedagógica), relatórios de inspeção, leis e decretos, fontes bibliográficas e imagens. Para a análise da documentação, orienta-se nas proposições de Ginzburg (1987, 2002, 2003, 2007), a partir de uma compreensão da historiografia como tapeçaria e em busca das relações de força que permeiam a produção das fontes e de seu entendimento para além do texto. Dialoga com as relações passado/presente em Bloch (2001) e com as noções de estratégia e de tática, em Certeau (2004), para pensar as questões que envolvem: diálogos com as produções acadêmicas locais e nacionais sobre as reformas baseadas nos preceitos da escola activa; interlocuções com outros movimentos de renovação, em outros âmbitos sociais, nas cenas local e nacional; elementos de configuração e aparelhamento da reforma da instrução no Espírito Santo; formação de professores dentro de princípios científicos; e estratégias de circulação das ideias da reforma pelo Estado do Espírito Santo, pelas mãos dos inspetores escolares ou pela propaganda das ideias por meio da imprensa. Considera que a constituição da escola activa capixaba se processou em redes tecidas pelos sujeitos que pensaram a educação e a reforma no Estado tendo em vista as articulações com ideias de modernização em circulação nos âmbitos nacional e internacional. Desenvolveu-se em meio a tensões entre o novo e o velho, anseios nacionalistas e sentimentos de brasilidade, ao mesmo tempo em que dialogou fortemente com preceitos científicos como forma de orientar, como motor da reforma, processos de formação de professores que fossem capazes de propagar as ideias da escola activa nas escolas capixabas, o que esbarrava em questões de ordem econômica e na precariedade de condições para o exercício da docência na maioria das escolas capixabas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2166
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6787_ROSIANNY CAMPOS BERTO.pdf9.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.