Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2167
Title: Nos cadernos escolares de um passado recente: uma história do ensino da leitura no estado do Espírito Santo.
metadata.dc.creator: BECALLI, F. Z.
Keywords: Práticas alfabetizadoras;História do ensino da leitura;
Issue Date: 23-Aug-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BECALLI, F. Z., Nos cadernos escolares de um passado recente: uma história do ensino da leitura no estado do Espírito Santo.
Abstract: Este relatório de pesquisa integra estudos desenvolvidos no campo da história da alfabetização e do ensino da leitura no Estado do Espírito Santo, numa abordagem histórica, cultural e social, pela linha de pesquisa Educação e Linguagens (verbal) do Programa de Pós-Graduação do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Trata de uma investigação documental, pautada pela perspectiva dialógica da linguagem, que tem como problema de estudo a história recente e ainda presente do ensino escolar da leitura em classes de alfabetização de escolas públicas capixabas. Ao focalizar essa temática, busca compreender, por um lado, modelos de situações didáticas considerados, pela equipe pedagógica do Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (PROFA), como apropriados para orientar a prática docente, no que se refere à organização do trabalho com a leitura e, por outro lado, como esses modelos foram apropriados, usados e/ou transformados por professoras alfabetizadoras que trabalhavam em turmas do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental. Para isso, toma por base as contribuições da perspectiva bakhtiniana de linguagem, buscando dialogar com discursos acerca do ensino da leitura que insinuam vestígios de práticas alfabetizadoras, materializados em cadernos e demais suportes de registros escolares de professoras que cursaram o PROFA, no Espírito Santo, e de alunos que estudaram com elas, a fim de responder se a proposição de tais atividades contribuiu para a instauração de mudanças no trabalho com a leitura ou para a manutenção de soluções já presentes nas tradicionais cartilhas de alfabetização. Constata que as situações didáticas de leitura do PROFA permaneceram tomando o texto como pretexto para o ensino de unidades menores da língua (especificamente, a palavra). Considera que as professoras participantes da pesquisa, ao se apropriarem (ou não) de conhecimentos teóricos e metodológicos sobre a leitura e o seu ensino, realizaram um trabalho de compreensão ideológica ativa sobre o que lhes foi prescrito pelo PROFA e manifestaram consensos, algumas concordaram e outras discordaram (total ou parcialmente), complementando-os, transformando-os ou se recusando a aplicá-los em suas salas de aula. Isso porque elas não são coisas mudas ou objetos invisíveis, cujas vozes são caladas, esquecidas, silenciadas, mas sujeitos responsivos que não reproduzem as prescrições oficiais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2167
Appears in Collections:PPGE - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6804_TESE compilada - FERNANDA Z BECALLI.pdf5.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.