Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2316
Title: Representações do Exame Nacional do Ensino Médio na revista Veja (1998-2011)
metadata.dc.creator: 
Keywords: Enem;Ensino médio;Políticas públicas
Issue Date: 30-Aug-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: , Representações do Exame Nacional do Ensino Médio na revista Veja (1998-2011)
Abstract: Esta pesquisa busca investigar as representações do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) veiculadas pela revista Veja, entre 1998 e 2011, e sua relação com as significações de conquista e aferição de qualidade na educação. O trabalho potencializa um alargamento do olhar sobre a história presente da educação ao analisar as permanências e mudanças de representações e estratégias de grupos que participam da luta pela definição de um modelo de qualidade na educação e, também, da cultura escolar. Toma como fonte os relatórios pedagógicos e as normativas do Enem e matérias publicadas na revista Veja, periódico semanal de maior circulação no Brasil. Analisa 78 textos da Revista referentes ao Enem, 39 artigos de autoria de Gustavo Ioschpe, colunista de educação em Veja, e cartas dos leitores sobre esses textos e artigos. A análise está direcionada aos protocolos de escrita e representações tecidas nos textos da Revista, aqui entendida como objeto de circulação cultural (CHARTIER, 1990). O estudo constrói uma ficha de análise e um quadro de recorrência de termos e palavras, tendo como base as categorias avaliação externa da educação e qualidade na educação e o aporte teórico chartieriano. Tais recursos metodológicos orientam o olhar para a análise dos dispositivos discursivos dos textos permitindo compreender como o jornalismo de opinião praticado por Veja constrói representação da realidade a partir das formas como dão a ler os dados numéricos, recursos estatísticos, experiências de sucesso e depoimentos, que supostamente atestam a neutralidade de uma verdade revelada por esses estratagemas. Conclui que as representações do Enem em Veja estão fortemente associadas às representações oficiais tecidas entre 1998 e 2011, com destaque para sua função de indutor curricular da reforma do ensino médio, proposta em 1998 (Resolução CEB/CNE n.º 03/98), e de sua significação como avaliação externa. Os resultados divulgados, sobretudo a partir de 2006, com a publicização das notas das escolas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), apresentam-se como indicadores de qualidade da educação, entendida como aferição da proficiência dos alunos. A pesquisa constata uma mudança na representação do Exame, a partir de 2011, que passa a ser criticado por adotar um viés conteudista, que o estaria aproximando dos vestibulares e subvertendo sua principal razão de ser: indutor de um currículo focado no domínio de competências e habilidades básicas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2316
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6098_KARINE PRESOTTI.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.