Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2320
Title: Entre a macropolítica e a micropolítica: a formação continuada do professor do curso de Administração.
metadata.dc.creator: FARIA, A. P. R.
Keywords: Docentes;Potência e Experiência pelo Sensível
Issue Date: 24-Aug-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FARIA, A. P. R., Entre a macropolítica e a micropolítica: a formação continuada do professor do curso de Administração.
Abstract: O estudo busca compreender os movimentos formativos que se desenrolam em meio a um grupo de docentes do Curso de Administração de uma instituição privada. Nesse sentido, em virtude de grande parte do conhecimento em Administração se configurar, ainda, em uma dimensão funcionalista, outras linhas atravessam sua constituição e podem vir a modificar os modos de funcionamento atualmente experimentados. Diante disso, a questão que levanta é: Como tem acontecido a formação continuada dos professores do referido curso e que implicações, nos modos de atuação, os docentes experimentam? Objetiva, portanto, entender como as afecções produzidas no processo de formação continuada potencializam as práticas docentes bem como compreender os sentidos de ser professor nos entrelugares constituídos na instituição de ensino superior privada. Utiliza as obras de Deleuze, Guattari e Espinosa como principais intercessores. Toma como grupo/sujeito da pesquisa os professores que integram o cotidiano universitário de uma instituição privada situada na cidade de Vila Velha/ES. Para a produção de dados, acompanha alguns professores selecionados no próprio processo investigativo, de acordo com as afecções produzidas no encontro de pesquisa. Para tanto, utiliza o recurso de conversações com os praticantes, em que a produção por meio da metodologia cartográfica não é falar do outro nem no lugar do outro; é, sim, uma dupla captura de algo que, antes de tudo, está entre e fora do sujeito e do pesquisador, que toma outra direção, compondo outra paisagem. Nesse contexto, a intencionalidade de investigação não é buscar a compreensão dos papéis dos docentes de ensino superior, mas, sim, expandir a percepção no que tange às forças que os fazem desejar a docência e os enlaçam aos processos de formação, de modo que sejam capazes de colocar os próprios problemas. Dessa maneira, observa que estar aberto para a vibratibilidade no decorrer da produção é estar aberto para que o sensível se faça presente, onde o acontecimento se faz pelo inesperado, pois é no processo da experiência que se podem descobrir outros possíveis, onde o sensível se faz pelas linhas de fugas que os potencializam como docentes a compor outras paisagens que os afetam e os constituem.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2320
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6183_ANA PAULA RIBEIRO FARIA.pdf1.62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.