Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2326
Title: Estudantes surdos no Proeja: o que nos contam as narrativas
metadata.dc.creator: BREGONCI, A. M.
Keywords: Educação de Surdos;EJA;EPT;Narrativas
Issue Date: 28-Sep-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BREGONCI, A. M., Estudantes surdos no Proeja: o que nos contam as narrativas
Abstract: A presente dissertação: Estudantes Surdos no Proeja: o que nos contam as narrativas sobre os seus percursos? , problematiza os caminhos trilhados pelos estudantes surdos jovens e adultos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo Ifes, dentro do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação Jovens e Adultos- Proeja, procurando através das narrativas, remontar esses percursos e a partir deles, procurar responder algumas questões. O interesse por este tema surgiu devido aos últimos movimentos nos quais a comunidade surda se engajou, a fim de tentar estabelecer uma política em nível nacional que garanta o acesso e a permanência dos surdos na escola. Esta dissertação tem como objetivo geral evidenciar os espaços de formação que os surdos tem ocupado e como tem sido esse processo de formação para o mundo do trabalho. Como objetivos específicos, destacamos: a) a realização de um resgate histórico da Educação de Surdos; b) a discussão de questões legais, relacionadas ao direito educacional do surdos; c) a identificação de espaços nos quais ocorrem o diálogo entre a Educação de Jovens e Adultos, a Educação de Surdos e a Educação Profissional e Tecnológica; d) apontar algumas possibilidades de alternativas para o desenvolvimento dos surdos e a sua inserção no mundo do trabalho. Como inspirações teóricas utilizamos Bakhtin, Benjamin, Ricouer, Freire e Marx, estes são nossas referências principais. Na metodologia de trabalho, lançamos mão da Narrativa, como forma de alcançar os participantes do processo de inclusão dos surdos no Ifes. Primeiramente, remontamos o passado da Educação de Surdos, como forma de levantar dados sobre o que nos dizem as fontes bibliográficas, sobre esse processo. Em seguida, damos ênfase a uma discussão legal, que procura, dentro da legislação, subsídios que garantam aos surdos uma formação para o mundo do trabalho. Por último, construímos os percursos dos estudantes surdos dentro do Ifes, destacando o movimento que surgiu dentro do instituto por conta da inclusão desses alunos, problematizando as práticas e refletindo sobre os fatos que se deram ao longo desta caminhada. Foram muitos os acontecimentos, verdadeiras movimentações, que merecem nossa reflexão, pois a experiência ali vivenciada, tem muito a contribuir para pensarmos sobre como, no futuro, garantir a outros estudantes surdos, condições de acesso e permanência, não só no Ifes, mas nas escolas como um todo. E também, destacamos uma outra alternativa de trabalho com surdos, no que tange a EJA e a formação para o mundo trabalho que é a EJA da Garoto, um espaço onde foi possível dialogar com outros surdos que almejam a formação profissional, quais são seus projetos de vida e perspectivas profissionais
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2326
Appears in Collections:PPGE - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6250_ALINE DE MENEZES BREGONCI.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.