Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2482
Title: Diagnóstico Social e das Condições de Trabalho dos Catadores de Resíduos Vinculados às Associações de Catadores de Material Reciclável do Município de Vitória-ES
metadata.dc.creator: MICAELA, J. P. P.
Issue Date: 13-Nov-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MICAELA, J. P. P., Diagnóstico Social e das Condições de Trabalho dos Catadores de Resíduos Vinculados às Associações de Catadores de Material Reciclável do Município de Vitória-ES
Abstract: Um desafio das gestões municipais é encontrar soluções viáveis para a gestão de resíduos, incluindo a participação dos catadores de materiais recicláveis, conforme propõe a Política Nacional de Resíduos Sólidos. O município de Vitória ES possui duas associações de catadores, a Amariv e a Ascamare, totalizando 45 catadores associados, que são responsáveis pela triagem mensal de 110 toneladas de resíduos sólidos recicláveis. Realizou-se um diagnóstico da situação dos catadores associados do município, seguido de uma proposta de ações que possibilitem melhorar as condições do trabalho desses profissionais. Os resultados foram obtidos por meio de visitas, com entrevistas não estruturadas e com aplicação de questionários, na Prefeitura Municipal de Vitória (PMV), na Amariv e na Ascamare. Os resultados mostram que a maior parte dos associados está na faixa etária de 37 a 56 anos e possui baixa escolaridade. Mesmo assim, poucos ainda estudam. As mulheres são maioria nas duas associações. A maioria dos associados possui menos de dez anos de experiência com resíduos e uma pequena parte deles já atuou como catador autônomo, porém 75% deles afirma sofrer ou ter sofrido preconceito em relação à profissão. A maioria dos associados reside em Vitória e frequenta médicos ou dentistas regularmente. Sobre a pesquisa de percepção dos associados em relação as próprias condições de trabalho, esta foi comparada com a percepção da PMV, como uma visão externa. Observa-se que, em alguns aspectos, como a estrutura do local de trabalho e as condições do maquinário, a PMV foi menos crítica do que os associados. Já em outros, como o volume de resíduos, a segurança do trabalho, a limpeza, as condições de higiene e a alimentação, a PMV foi mais crítica que os associados. Nas ações que envolvem diretamente a PMV, como o apoio fornecido por ela e a comunicação entre ela e as associações, a percepção da PMV foi condizente com a dos associados. De forma geral, a opinião dos participantes da pesquisa demonstra a precariedade da estrutura e das condições de trabalhos dos associados, bem como a necessidade de melhorias, algumas das quais são propostas ao fim do trabalho.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2482
Appears in Collections:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6656_Dissertaçao_Jadia-Petri-Penholato-Micaela.pdf2.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.