Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2541
Title: Finanças pessoais e qualidade de vida no trabalho dos Servidores: um estudo aplicado a uma Instituição Federal de Ensino
metadata.dc.creator: Oliveira, Giovani Costa de
Keywords: Finanças comportamentais;Planejamento financeiro;Educação financeira;Bem-estar no trabalho
Issue Date: 19-Oct-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Os problemas financeiros causam preocupações, estresse, desmotivação e falta de concentração no desenvolvimento das atividades profissionais, além de prejudicar o lazer, a qualidade da alimentação e da educação dos filhos, influenciando nos níveis de satisfação e de bem-estar no trabalho. Partindo dessas premissas, o presente estudo tem por objetivo responder à seguinte pergunta: existe uma correlação, significativa estatisticamente, entre os fatores e entre as dimensões que compõem o consumismo, a propensão ao endividamento e a percepção de qualidade de vida no trabalho dos servidores do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) – campus de Alegre? Como objetivos específicos, pretendemos analisar o consumismo dos servidores, avaliar a propensão ao endividamento e a percepção da qualidade de vida no trabalho. Para a investigação, optamos por uma abordagem quantitativa, por meio de uma survey, tendo o questionário como instrumento de coleta dos dados. Para o processamento e a análise dos dados, utilizamos os softwares Excel ® e Statistical Package for the Social Sciences ® (SPSS) 20.0. Os resultados demonstram que os servidores, em média, possuem níveis baixos de consumismo, níveis elevados de propensão ao endividamento e níveis elevados de satisfação com a qualidade de vida no trabalho. A correlação entre os fatores é pequena, mas definida, indicando que indivíduos com níveis mais elevados de consumismo apresentam uma atitude mais favorável ao endividamento. O fator consumismo possui elevada correlação com as dimensões sucesso, centralidade e felicidade. O fator propensão ao endividamento apresenta uma correlação moderada com as dimensões impacto da moral social e grau de autocontrole, e elevada correlação com a dimensão preferência no tempo. O fator qualidade de vida no trabalho, por sua vez, apresenta correlações elevadas para as dimensões dos indicadores econômicos, políticos, psicológicos e sociológicos. Os resultados apresentam semelhanças com os estudos de Moura (2005), Ponchio (2006) e Trindade (2009), indicando que as decisões que envolvem o endividamento, dos servidores que participaram da pesquisa, não são plenamente racionais, pois sofrem interferências de diversas variáveis comportamentais e psicológicas. Por fim, apontamos que o IFES deve propor a realização de um curso, preferencialmente gratuito, de educação financeira dentro do ambiente da Instituição, podendo contemplar a modalidade online para atingir um maior número de pessoas. Além disso, o Instituto pode também planejar a implantação de um programa de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) que possua um enfoque preventivo, baseado numa proposta de avaliação e manutenção do nível de satisfação dos servidores
Financial problems cause concerns, stress, lack of motivation and lack of concentration on development of professional activities, as well as impair leisure, quality of alimentation and education of children, influencing the levels of satisfaction and well-being at work. That being said, the present study aims to answer the following question: is there a correlation, statistically significant, between the factors and between dimensions that constitute the consumerism, the propensity to indebtedness and the perception of life quality at work of public servants of Federal Institute of Espirito Santo (IFES) - campus of Alegre? As specific objectives, we intend to analyze the consumption of servants, evaluate the propensity to indebtedness and the perception of life quality at work. For research, we chose a quantitative approach, through a survey, in which the questionnaire was a data collection instrument. For processing and analyzing the data, we used the software Excel ® and Statistical Package for the Social Sciences ® (SPSS) 20.0. The results demonstrate that the servants, on average, have low consumption levels, high levels of propensity to indebtedness and high levels of satisfaction with the life quality at work. The correlation between the factors is small, but defined, indicating that individuals with higher levels of consumerism have a more favorable attitude to indebtedness. The consumerism factor has high correlation with the dimensions success, centrality and happiness. The factor propensity for indebtedness shows a moderate correlation with the dimensions impact of social moral and degree of selfcontrol, and high correlation with the dimension preferably in time. The life quality at work factor, on the other side, shows high correlation to the dimensions of economic indicators, political, psychological and sociological. The results were similar to the studies of Moura (2005), Ponchio (2006) and Trindade (2009), indicating that decisions involving the indebtedness, of the servants who participated in this survey, are not completely rational, because they suffer interference of several behavioral and psychological variables. Finally, we point out that the IFES should propose to take a course, preferably free, of financial education within the Institution environment, which could contemplate the online mode to reach a larger number of people. In addition, the Institute may also plan to implement a Life Quality at Work program (QVT) that has a preventive approach, based on a proposal to evaluation and maintenance of the level of satisfaction of servants
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2541
Appears in Collections:PPGGP - Dissertações de mestrado profissional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9310_Dissertação Final - Giovani Costa.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.