Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2749
Title: A Participação de Terceiros Afetados no Julgamento por Amostragem de Recursos Repetitivos
metadata.dc.creator: MIGUEL, B. C.
Issue Date: 24-Feb-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MIGUEL, B. C., A Participação de Terceiros Afetados no Julgamento por Amostragem de Recursos Repetitivos
Abstract: Trata-se de estudo dedicado à análise do instituto do julgamento por amostragem dos recursos repetitivos nas Cortes de Superposição (artigos 543-B e 543-C do Código de Processo Civil) à luz da garantia constitucional do contraditório, especialmente, com relação à participação dos terceiros afetados pelo julgamento piloto. A tônica das últimas reformas legislativas processuais no Brasil se converge na busca por minimizar os males da demora na prestação da tutela jurisdicional pelo Estado-juiz e desobstruir os Tribunais de Superposição de forma que os processos judiciais tragam soluções mais céleres e efetivas para os litigantes. Deve-se, no entanto, estar atento para que essa busca pela celeridade não represente violação a garantias processuais fundamentais dos jurisdicionados no Estado Democrático de Direito. Assim, o presente estudo se dedica a equalizar a necessidade de aceleração do procedimento (princípio da razoável duração do processo) e a uniformização da aplicação do direito (valorização dos precedentes), sem que se isso importe em prejuízo ao valor-fonte do contraditório. Num primeiro momento (capítulo 1), o trabalho se propõe a analisar a tendência de compatibilização vertical das decisões judiciais do direito brasileiro e a função dos Tribunais de Superposição no sentido de racionalização da atividade judiciária e garantia da isonomia. Ao final do primeiro capítulo, o trabalho enfrenta ainda o fenômeno jurídico de sobrecarga do Poder Judiciário e a crise decorrente do crescente número de processos que abarrota os escaninhos dos Fóruns e Tribunais gerando demora na prestação da tutela jurisdicional. Estabelecidas essas premissas, no segundo capítulo, o trabalho procura identificar a importância do princípio do contraditório para o Estado Democrático de Direito e a necessidade de participação dos afetados pelo provimento na formação da decisão jurisdicional. Após compreender a relevância do princípio do contraditório nesse modelo processual constitucional, o estudo enfrenta a sistemática de julgamento por amostragem dos repetitivos de recursos nos Tribunais de Superposição (terceiro capítulo). Nesse terceiro capítulo, o trabalho faz uma abordagem crítica ao julgamento por amostragem de recursos repetitivos, com o objetivo de demonstrar a necessidade de participação dos prejudicados pelo provimento jurisdicional na sua formação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2749
Appears in Collections:PPGDIR - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8100_DISSERTAÇÃO BRUNO CASTELLO MIGUEL (1).pdf640.96 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.