Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2794
Title: Analítica das Relações de Poder Inerentes ao Processo de Reestruturação Produtiva da Aracruz Celulose S.A., na Década de 1990.
metadata.dc.creator: Ambrozio, Aldo
Keywords: Aracruz Celulose;reestruturação produtiva;Tecnologias de gestão;Disciplinas e produção subjetiva
Issue Date: 24-Mar-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: It is observed that starting from the decade of 1980 a global movement of restructuring of the productive apparels swept the western world driving the companies of global base and also a series of other organizations of smaller load she that direction that brought as main imperative the need of the constant change and renewal of the productive bases to satisfy the demands of the market proceed. The model of organization of the automobile industry Toyota Company served as head office for most of those projects of modifications of productive structures to endow them of larger flexibility and agility in the intention of satisfying the demands of the market that it was presented by the neoliberal doctrines as a transcendent entity that it selected the most capable organizations in the dispute for the survival. Aracruz Cellulose's productive unit located S.A. in the district of Barra do Riacho (INCEL) in the municipal district of Aracruz of Espírito Santo state it went by that same problem of modifications in elapsing of the decade of 1990. It made with this objective of reaching larger agility and flexibility of their production process a daring project where their productive structures went by painful modifications among which the conversion of the departments, that were the form as the structure was organized, in processes and also the informatization of all of the work routines through a modification of the technical base in the which the operators made their operations. In those transformations it was needed that a modification of the profiles presented by the operators of that industry came to be consummated. Would began, like this, an intense training program in the second phase of the restructuring so that the hand of work of that factory was updated in technical terms and it also acquired attitudes to propitiate a larger engagement of their activities with the larger objective addressed more and more by the managers of looking for profitability taxes growing. In the training program created for this end were used in an abundant way the resources discipline described by Michel Foucault: it was looked for through the exam to classify the operators in terms of technical abilities and also in terms of political positioning, besides, with this resource, they be created an individual base of data that it supplied necessary data of each operator for the evaluation of the managements; it was looked for through the sanction normalization to dose the rewards and punishments in the intention of promoting the acceptance of the new normalizations of the work routines and, through the creation of a pyramid of glances characteristic of the hierarchical surveillance, to allow the observation of all of the spaces and all of the actions accomplished inside the factory of INCEL. The result of those political investments discipline was a brutal allied production of subjectivities to the modifications of the technical base of the factory INCEL, where the contrary political positioning the those modifications were reduced by the united work of the exam (in the identification) and of the sanction normalization (punishment). Would draw, like this, one intrinsically relation between the management technologies utilized on the production restructuring and the subjectivities that was emerge of that process.
Observa-se que a partir da década de 1980 um movimento global de reestruturação dos aparelhos produtivos varreu o mundo ocidental conduzindo as empresas de base global e também uma série de outras organizações de menor porte a seguirem esse direcionamento que trazia como imperativo principal a necessidade da constante mudança e renovação das bases produtivas para satisfazer as exigências do mercado. O modelo de organização da indústria automobilística Toyota Company serviu de matriz para a maioria desses projetos de modificações de estruturas produtivas para dotá-las de maior flexibilidade e agilidade no intuito de satisfazer as exigências do mercado que era apresentado pelas doutrinas neoliberais como uma entidade transcendente que selecionava as organizações mais aptas na disputa pela sobrevivência. A unidade produtiva da Aracruz Celulose S.A. localizada no distrito de Barra do Riacho (INCEL) no município de Aracruz do estado do Espírito Santo passou por essa mesma problemática de modificações no decorrer da década de 1990. Efetuou com este objetivo de alcançar maior agilidade e flexibilidade de seu processo produtivo um projeto audacioso onde suas estruturas produtivas passaram por pungentes modificações entre as quais a conversão dos departamentos, que eram a forma como a estrutura era organizada, em processos e também a informatização de todas as rotinas de trabalho por meio de uma modificação da base técnica na qual os operadores efetuavam suas operações. Nessas transformações necessitou-se que uma modificação dos perfis apresentados pelos operadores dessa indústria viesse a ser consumada. Iniciou-se, assim, um intenso programa de treinamento na segunda fase da reestruturação para que a mão de obra dessa fábrica se atualizasse em termos técnicos e também adquirisse atitudes que propiciassem um maior engajamento de suas atividades com o objetivo maior direcionado pelos gestores de buscar taxas de lucratividade cada vez mais crescentes. No programa de treinamento criado para este fim foram utilizados de forma abundante os recursos disciplinares descritos por Michel Foucault: buscou-se por meio do exame classificar os operadores em termos de habilidades técnicas e também em termos de posicionamento político, além de, com este recurso, criarem-se uma base de dados individual que fornecia dados precisos de cada operador para a avaliação das gerências; buscou-se por meio da sanção normalizadora dosar as recompensas e castigos no intuito de promover a aceitação das novas normalizações das rotinas de trabalho e, por meio da criação de uma pirâmide de olhares característica da vigilância hierárquica, permitir a observação de todos os espaços e todas as ações realizadas no interior da fábrica da INCEL. O resultado desses investimentos políticos disciplinares foi uma brutal produção de subjetividades aliada às modificações da base técnica da fábrica INCEL, onde os posicionamentos políticos contrários a essas modificações foram cerceados pelo trabalho conjunto do exame (na identificação) e da sanção normalizadora (punição). Desenhou-se assim uma relação intrínseca entre as tecnologias de gestão utilizadas no processo de reestruturação produtiva e as subjetividades que emergiram deste processo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2794
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_210_.pdf760.42 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.