Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2815
Title: Trabalho Terceirizado E Qualidade De Vida No Capitalismo Em Crise: O Caso Dos Trabalhadores Demitidos Do Setor Metalmecânico Da Região Da Grande Vitoria (ES)
metadata.dc.creator: Corcetti, Elisabete
Keywords: trabalhadores;capitalismo;rotatividade
Issue Date: 24-Apr-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: A crise do capitalismo, assim como as suas reações, tem acarretado profundas mudanças no mundo do trabalho, como o desemprego estrutural; isso porque se necessita cada vez menos de trabalho estável e cada vez mais de trabalho terceirizado. Portanto, o objetivo dessa pesquisa é descrever as perspectivas dos trabalhadores terceirizados demitidos e do sindicato do setor metal-mecânico da Grande Vitória perante o binômio: trabalho e qualidade de vida em tempos de crise do Capitalismo. O método escolhido foi o estudo de caso e optou-se por um levantamento de dados secundários e entrevista semiestruturada como técnica de pesquisa. Os sujeitos de pesquisa foram os trabalhadores que haviam sido demitidos e possuíam agendamento para homologar suas rescisões no sindicato e dirigentes sindicalistas do setor pesquisado. A análise da documentação do acervo do sindicato e dos depoimentos coletados nas entrevistas foi realizada por meio da Análise de Conteúdo. Percebeu-se que a flexibilização está diretamente ligada à precarização das condições de trabalho, pois os empregados terceirizados muitas vezes não usufruem dos mesmos direitos trabalhistas que os empregados efetivos das grandes empresas da região. Observou-se também que a terceirização incentiva a rotatividade dos trabalhadores e gera resignação, o que dificulta uma análise acerca dos reflexos da subcontratação e o posicionamento de resistência por parte dos empregados terceirizados. A rotatividade também dificulta as ações dos sindicatos, que ainda não encontraram uma resposta à lógica do capital, e vêm atuando na preservação temporária dos empregos e dos direitos já adquiridos nas convenções coletivas.
The crisis of Capitalism, as well as its reactions, have brought about profound changes in the labor world, such as structural unemployment; That´s because less stable jobs and more outsourced work are needed. Thus, the goal of this research is describe the perspectives of the fired outsourced workers and of the labor union of the metal mechanical sector in Grande Vitória according to the following binomial: work and life quality in times of Capitalist crisis. The methodology chosen was The Case Study and the technique used was the collection of secondary data and semistructured interviews. The individuals researched were workers who had been fired and were about to rescind their contracts in the labor union. An analysis of the documents from the union´s data collection, as well as the testimonies obtained in the interviews was made through Content Analysis. It was noticed that flexibility is directly connected to the poor labor conditions, for the outsourced workers very often are not entitled to the same rights as those hired in big companies around Grande Vitória. We’ve observed that outsourcing motivates a turnover of laborers and engenders resignation, which makes difficult an analysis of the consequences of subcontractions and of how resistant the outsourced laborers are. The turnover also makes the unions´activities difficult, and they have not yet found an answer to the logic of Capitalism and have been acting to maintain a temporary stability of their jobs and rights already obtained in collective labor conventions.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2815
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_2621_.pdf560.89 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.