Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2825
Title: Estudo Do Compartilhamento De Conhecimento Nas Relações Interorganizacionais: Análise De Casos Das Parcerias De Uma Multinacional De Energia Com Universidade E Ongs No Espírito Santo
metadata.dc.creator: Lyra, Mariana Galvão
Keywords: petrobras;parcerias;redes;conhecimento
Issue Date: 29-Jun-2010
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Knowledge as a resource in the interorganizational relationships is growing in the international and national literature. The current study aims to analyze the interorganizational knowledge sharing between Petrobras UN-ES and the NGOs and Petrobras UN-ES and the Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Interviews were conducted with representatives from involved people in a try to understand how the knowledge flow happens on these relations. There was not found any previous research with those actors. Being so, the current study is intended to contribute to interorganizational knowledge sharing research and also start the academic production at UFES on this regard. Based on Tonet and Paz (2004) study, the relationships were analyzed regarding the language adjustment, once this is one of the fundamental issues in order to facilitate the knowledge share. Cunha and Melo (2006) says the presence of a third person or organization contributes on the partnership trust. Also, they say trust act jointly with the improvement of the management systems, with the long range planning, with the coordination and control mechanisms and the development of the social network. The relationships were analyzed regarding mission, strategy and vision alignment; personal networks and relationships; and value creation (AUSTIN, 2000). The substantive knowledge (JANOWICZ-PANJAITAN and NOORDERHAVEN, 2008) was analyzed in order to identify or not creation/sharing of technology knowledge, management know-how and market knowledge. If there were one of these knowledge, it would be considered the presence of a rent in the relationship, which was defined by Dyer and Singh (1998) as a supernatural benefit jointly generated that only can be created by idiossincratic contributions of partners from specific alliances. One of the main result is the rent generation in the NGOs-Petrobras relationship and the fact thar UFES-Petrobras relationship, although aimed to innovate, there is not knowledge sharing beyond operational aspects.
O conhecimento como moeda de troca nas relações entre organizações é um tema que vem crescendo na literatura nacional e internacional. O presente estudo tem como objetivo analisar o compartilhamento de conhecimento nas relações interorganizacionais da Petrobras UN-ES com ONGs e com a universidade. Entrevistas foram realizadas com representantes da Universidade Federal do Espírito Santo, da Petrobras UN-ES e das ONGs atuantes no Programa Ciranda Capixaba, braço social da Petrobras no Estado, na tentativa de entender como o fluxo do conhecimento ocorre nessas relações. Não foram encontradas pesquisas realizadas cujos objetos fossem a relação da UNES com os atores supracitados. Assim, pretende-se contribuir para os estudos de compartilhamento de conhecimento em relações interorganizacionais e também iniciar a produção acadêmica na UFES sobre o assunto. Com base nos estudos de Tonet e Paz (2004) os relacionamentos foram analisados com relação à adequação de linguagem, já que esta se mostrou ser um dos pontos fundamentais para que o compartilhamento de conhecimento seja facilitado. Já Cunha e Melo (2006) colaboram afirmando que a presença de uma terceira pessoa ou organização na parceria atua como intermediador da confiança necessária para esta interação entre atores ocorrer. Além disso, a confiança não atua sozinha, mas em conjunto com o aprimoramento dos sistemas de gestão, com o planejamento de longo prazo, com a confiança nas relações intra-organizacionais, com os mecanismos de controle e coordenação mais sofisticados, como também com solidificação de relações sociais (CUNHA e MELO, 2006). As parcerias foram analisadas segundo seus direcionadores: alinhamento de missão, estratégia e valores; redes e relacionamento pessoais; e criação de valor na tentativa de compreender melhor aspectos relacionados a parceria em si (AUSTIN, 2000). Nas relações, o conhecimento substantivo (JANOWICZ-PANJAITAN e NOORDERHAVEN, 2008) foi analisado, na tentativa de descobrir se havia criação/compartilhamento de conhecimento tecnológico, know-how gerencial e conhecimento de mercado. Caso a incidência desses conhecimentos fosse encontrada, seria considerada a presença de um rent no relacionamento, o que foi definido por Dyer e Singh (1998) como um benefício ‘acima do normal’ gerado em conjunto num relacionamento de troca que não pode ser gerado por nenhuma das organizações de maneira isolada e que só pode ser criado por meio de contribuições idiossincráticas de parceiros de alianças específicas. Como um dos principais resultados estão a geração de rent relacional no relacionamento ONGs-Petrobras e o fato do relacionamento UFES-Petrobras aparentemente ainda não ter compartilhamento de conhecimento além do operacional, embora o objetivo da parceria tenha na inovação seu principal motivador.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2825
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3668_.pdf650.84 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.