Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2826
Title: Uma Análise da Autonomia no Trabalho dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, no Setor de Fiscalização da Delegacia da Receita Federal em Vitória-ES
metadata.dc.creator: Oliveira, Fábio Martins de
Keywords: Autonomia no trabalho;reforma administrativa;controle;eficiência
Issue Date: 12-Mar-2010
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Este trabalho buscou identificar como se dá a autonomia no trabalho do Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil em suas atividades de fiscalização, tendo como local de pesquisa o Setor de Fiscalização da Delegacia da Receita Federal do Brasil em Vitória. Foi feita uma pesquisa qualitativa, que utilizou o estudo de caso para se estudar esse fenômeno no seu contexto contemporâneo e dinâmico. Partiu-se de uma pesquisa documental, observações diretas e conversas para se entender o contexto da pesquisa e se elaborar os roteiros de entrevistas, que foram aplicados posteriormente. Após as entrevistas houve um retorno ao campo para novas conversas para sedimentar algumas informações, e também para validar outras. O AFRFB estudado possui grande autonomia na execução do trabalho de fiscalização, porém essa autonomia vem diminuindo, com as mudanças dos processos de trabalho na organização. Essa mudança no perfil da autonomia foi identificada como um reflexo da implementação do modelo gerencialista no serviço público, que está mudando o referencial ideológico do órgão e se refletindo na relação de trabalho do AFRFB, paulatinamente. Com os novos referenciais de gestão, estão aumentando os controles das atividades de fiscalização, prevalecendo o controle por resultados. Essa forma de controle favorece a autonomia no trabalho, mas proporciona um ambiente favorável ao uso da subjetividade do profissional pela organização, por meio de um alinhamento ideológico e de uma autonomia dada sob medida, com o objetivo de manter o equilíbrio dinâmico da organização, e dar o resultado determinado pela racionalidade instrumental.
This study aims to identify the autonomy in the work of the Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil (AFRFB) in his workplace and how it occurs. The research took place in the Setor de Fiscalização of the Delegacia da Receita Federal do Brasil in Vitória. A qualitative survey has been performed, using the methodology of case studies to evaluate the phenomenon in its contemporary and dynamic context. The study has started with a document research, observations and conversations in order to understand the context of the research and to develop the scripts for interviews, which were subsequently applied. After the interviews, there was a return to the field for further conversations to cement some of the information, and to validate others as well. The AFRFB has enough autonomy in the execution of his auditing work, but this autonomy has been declining, as well as their participation in the renewal of the processes in the organization. This change in the autonomy profile is identified as a consequence of the implementation of the managerial model in the Public Service, which is changing its ideological frame, as well as reflecting in the relationship of the AFRFB with his work. With the new standards of management, are increasing controls of the work of inspection, while the control for results prevails. This kind of control, in spite of favoring autonomy at the workplace, provides a favorable environment for the use of the subjectivity of the professional, through an ideological alignment and a autonomy tailored, in order to maintain the dynamic balance of the organization, and the plans of results defined by instrumental rationality. Keywords: Autonomy at work, administrative reform, control, efficiency.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2826
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3670_.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.