Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2859
Title: A Influência do modelo de gestão de polícia Comunitária-interativa na democratização da Polícia Militar do ES, na cidade de Vitória, entre 1994 e 2006.
metadata.dc.creator: Pimentel, Gelson Lozer
Keywords: polícia comunitária;polícia interativa;policia cidadã;participação
Issue Date: 20-Mar-2008
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: Esta dissertação teve como objetivo verificar como ocorreu a transformação entre um modelo de gestão denominado Polícia tradicional para o de Polícia comunitária-interativa. Buscou-se mostrar as diferenças entre um policiamento tradicional de um policiamento comunitário-interativo, verifica que tipo de mudança às lideranças comunitárias percebem como necessária no comportamento da PMES, verifica como se encontra o grau de participação da comunidade de Vitória, na construção da Polícia comunitária-interativa, verificar se a experiência da Polícia Interativa teve alguma influência sobre a gestão da PMES e demonstrar como a filosofia de polícia comunitária está implantada atualmente na PMES. Foi realizada uma pesquisa teórico-empírica, por meio de entrevistas semi-estruturadas e em profundidade com praças, oficiais e lideranças comunitárias, que vivenciaram as mudanças no modelo de policiamento ostensivo em Vitória, nas últimas duas décadas. Conclui-se que a PMES foi interativa durante o período de sua criação até o final do século XX, entretanto depois disso ela vem retrocedendo, voltando a sua maneira tradicional de policiar. Conclui-se também que apesar desse retrocesso muito da organização policial militar teve um avanço irreversível, como por exemplo: a mudança das matrizes curriculares do Centro de Formação e Aperfeiçoamento da PMES, que passaram a ter disciplinas com conteúdo humanísticos, como a disciplina de polícia comunitária-interativa que é ministrada até os dias atuais. Ao final sugeriu-se dentre várias, uma pesquisa que verifique o motivo do retorno, neste início de século do modelo tradicional de polícia.
This dissertation has as goal to verify how a transformation from a management model named as traditional policing to a communitary-interactive model has occurred. We searched to show the differences between a traditional policing from a communitary-interactive one, to verify what kind of changes the communitary leadership feel as necessary in PMES’ behavior, verify how is the grade of participation of Vitorias’ community in the built of the communitary-interactive Police, verify If the experience of the interactive Police had any influence over PMES management and show how the communitary philosophy is implanted in PMES nowadays. It was realized one theoretical-empiric research, through deep and semistructured interviews with no offices, offices and communitary leadership, which lived the changes in the ostensive policing model in Vitoria, in the last two decades. We concluded that PMES was interactive during the period of its creation until the end of the XX century, however after that it is receding, coming back to its traditional manner of policing. We also concluded that besides this retrocession, a large part of the military police organization, had an irreversible development, as for instance: the changes in the curricular matrixes of PMES’ Center of Formation and Improvement, which started to have disciplines with humanitarian contents, as the discipline of communitary-interactive police that is teached until today. At the end, we suggest, among many, one research which will verify the reason of the return, in this century beginning to the traditional model of policing. Key Words: communitary police, interactive police, citizen police, participation, democratized police, security public policies.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2859
Appears in Collections:PPGADM - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_576_.pdf449.41 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.