Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2992
Title: Comportamentos de Papagaios-chauá (Amazona rhodocorytha, Salvadori, 1890) Cativos
metadata.dc.creator: QUEIROZ. B.C.
Keywords: Psicittacidae;comportamento;cativeiro
Issue Date: 28-Aug-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: QUEIROZ. B.C., Comportamentos de Papagaios-chauá (Amazona rhodocorytha, Salvadori, 1890) Cativos
Abstract: No presente estudo descreveu-se e quantificou-se os comportamentos de um grupo de chauás (Amazona rhodocorytha), psitacídeos ameaçados de extinção, constituído por 21 indivíduos de diferentes procedências, de diferentes idades e de ambos os sexos, alojados em um recinto no Centro de Reintrodução de Animais Silvestres. Investigou-se também a influência da posição no recinto e do período do dia sobre o padrão de atividade do grupo. As observações ocorreram entre julho e setembro de 2008. Utilizou-se o método de varredura para quantificar as categorias locomoção, exploração, manutenção, repouso, vocalização em movimento, vocalização em repouso, interações sociais agonísticas e afiliativas. Registrou-se também, durante as varreduras, a utilização do espaço pelas aves. Entre os intervalos da varredura fez-se observação de todas as ocorrências para registrar os comportamentos sociais. A categoria repouso foi a mais freqüentemente observada e as interações sociais foram as menos freqüentemente observadas. No entanto, as interações sociais afiliativas ocorreram significativamente mais que as interações agonísticas. Os animais mostraram preferência pela parte superior do recinto e a atividade ocorreu mais freqüentemente na parte inferior que na superior e na parte da frente que nos fundos do recinto. Não houve efeito do período do dia sobre a atividade dos animais. Nossos resultados indicam que: 1) pode haver alteração no comportamento social de animais cativos com diminuição da ocorrência de interações; 2) as interações sociais nesta espécie são primariamente afiliativas com pouca ocorrência de interações agressivas; 3) a atividade dos animais depende de características do ambiente, em ambientes mais abertos os animais tendem a ficar mais ativos; 4) os indivíduos desta espécie apresentam um tropismo por regiões mais altas e evitam repousar no chão. Os resultados são discutidos em função do conhecimento disponível sobre o comportamento de outras espécies de psitacídeos e à manutenção em cativeiro.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2992
Appears in Collections:PPGP - Dissertações de mestrado



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.