Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3082
Title: A Experiência de Convivência em Adoção Nacional e Internacional: Aspectos Macrossistêmicos e Processos Proximais
metadata.dc.creator: VARGAS, E. A. M.
Keywords: Adoção;Teoria bioecológica do desenvolvimento;Aspectos mac
Issue Date: 23-Mar-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: VARGAS, E. A. M., A Experiência de Convivência em Adoção Nacional e Internacional: Aspectos Macrossistêmicos e Processos Proximais
Abstract: As pesquisas no âmbito da adoção vêm chamando cada vez mais a atenção de pesquisadores, propiciando maior visibilidade a esta temática. Apesar dos avanços, permanecem muitas lacunas a serem preenchidas, principalmente com relação às dinâmicas, estratégias de interação e adaptação que podem propiciar um ambiente familiar saudável. Tendo como base a Teoria bioecológica do desenvolvimento, o objetivo geral da dissertação foi estudar os processos proximais e os aspectos macrossistêmicos de famílias adotivas em período de convivência, através de um estudo de casos múltiplos - um caso nacional e outro internacional. Utilizou-se a metodologia da Inserção Ecológica com entrevistas, observações, visitas às famílias (no Brasil e no país de acolhida), escola e instituições de acolhimento, realizados em cerca de quatro meses. A dissertação está dividida em dois estudos. O primeiro estudo investigou os aspectos macrossistêmicos em processos de adoção. Os dados foram organizados em eixos temáticos pré-estabelecidos: significados, motivação, e processo de habilitação na adoção. Nos dois casos a adoção era percebida como uma ação voltada para o bem da criança. A motivação no caso nacional estava ligada ao conhecimento anterior das adotadas e no internacional a problemas de infertilidade. Foi necessário um maior tempo e mais documentos para habilitação na adoção internacional, além de uma maior preparação do que na nacional. Já o segundo estudo investigou os contextos e os processos proximais vivenciados pelas famílias participantes. Os dados foram organizados baseados no modelo PPCT, proposto pela Teoria bioecológica. Na adoção nacional os processos proximais foram facilitados pelo conhecimento anterior da criança/adolescente, e na internacional pela percepção do engajamento das crianças na adoção. Os processos disfuncionais no caso nacional estavam ligados a mudança de comportamento da criança mais nova, enquanto no internacional ao fato do casal italiano estar em um ambiente desconhecido. Conclui-se que os processos de adoção envolvem uma complexa inter-relação entre vários contextos e que as questões tanto macrossistêmicas, como os valores, crenças, leis, etc., quanto dos microssistemas, como a família, comunidade e interações pessoais, têm um papel importante nas crenças e práticas concernentes à adoção, o que torna o período de convivência essencial para a construção dos relacionamentos, bem como para que se propicie a criação de estratégias de interação visando uma boa adaptação familiar.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3082
Appears in Collections:PPGP - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_5432_.pdf734.54 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.