Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3123
Title: Identidade Social e Represesntações Sociais de Rural e Cidade em um Contexto Rural Comunitário: Campo de Antinomias
metadata.dc.creator: BONOMO, M.
Keywords: grupo social;identidade social;representação social;
Issue Date: 18-Oct-2010
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BONOMO, M., Identidade Social e Represesntações Sociais de Rural e Cidade em um Contexto Rural Comunitário: Campo de Antinomias
Abstract: A cena contemporânea coloca em relevo o avanço do processo de globalização, cujas características principais são o intenso fluxo de capitais e a exploração econômica, bem como pressões para uma cultura hegemônica. Como resultado deste processo os grupos tradicionais e suas vivências, considerados atrasados e representantes de uma temporalidade a ser superada, são lançados à margem das sociabilidades consideradas legítimas. Entender como as minorias têm vivenciado esse quadro de crescente pressão à hegemonia mostrou-se uma relevante tarefa, especialmente no que se refere ao modo de vida rural, simbolizado como contrário ao que é urbano, moderno e civilizado. O objetivo do trabalho consistiu em identificar, descrever e analisar a identidade social de membros de uma comunidade rural do ES a partir dos processos identitários e das representações sociais vinculadas às categorias rural e cidade, o que requisitou o aporte teórico-conceitual da Teoria das Representações Sociais e da Teoria da Identidade Social. Referenciada na confluência das citadas teorias, a pesquisa foi desenvolvida em duas etapas: (E1): realização de um censo comunitário com representantes de 167 famílias da localidade a fim de conhecer a organização comunitária e familiar; e (E2): investigação da composição do campo representacional e dos processos de identificação e diferenciação sociais no contexto de comparação rural-cidade, tendo sido entrevistados 200 integrantes de quatro gerações da comunidade. O tratamento dos corpora de dados foi realizado através dos softwares EVOC-2003, SPAD-T, SPSS-17 e ALCESTE, bem como da Análise de Conteúdo, segundo os objetivos da pesquisa e a natureza dos dados. Os resultados referentes ao contexto comunitário evidenciaram uma organização social alicerçada no modo de vida rural, sistema de produção da agricultura familiar e no investimento em espaços para a interação entre as famílias. No plano constitutivo das representações sociais e das dimensões identitárias de rural e cidade observou-se a composição de um campo semântico regido pela valência positiva do endogrupo e negativa da cidade. Os significados de rural se apóiam na ideia de harmonia e vida feliz e estão associados a sentimentos de alegria e bem-estar, enquanto a cidade é representada como caótica, onde a vida é triste, provocando medo e desconforto nos componentes do grupo rural. A dinâmica subjacente a esse quadro de antinomias mobiliza e sustenta as representações dos referidos objetos de acordo com valores humanitários e coletivistas para o endogrupo vs. valores capitalistas para a sociabilidade urbana. As ambiguidades e tensões identificadas nos processos abordados ganham maior visibilidade no contexto de mobilidade e resistência sociais, os quais revelam a complexidade do fenômeno identitário, confirmam a força do imaginário na tomada de posição dos indivíduos, bem como destacam a função do grupo social na inserção de seus membros na estrutura e dinâmica da sociedade e da cultura. Palavras-chave: ruralidade; urbanidade.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3123
Appears in Collections:PPGP - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_2477_.pdf3.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.