Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3146
Title: Amizades Interculturais: Um Estudo com Gregos no Espírito Santo
metadata.dc.creator: MERIZIO, L. Q.
Keywords: amizade;cultura;imigração;gregos;adaptação;
Issue Date: 5-Jul-2012
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MERIZIO, L. Q., Amizades Interculturais: Um Estudo com Gregos no Espírito Santo
Abstract: A migração internacional traz mudanças importantes para a vida do ser humano, inclusive em suas amizades. A amizade entre pessoas de nacionalidades distintas pode trazer informações a respeito das características culturais e dos modos de relacionamento peculiar de diferentes povos. Sendo assim, o objetivo da presente pesquisa foi descrever as amizades na história de vida de imigrantes gregos vivendo no Espírito Santo, com outros gregos, brasileiros ou outros estrangeiros, com vistas a compreender as relações entre amizade e cultura, incluindo também amizades interculturais e o papel das amizades no processo de adaptação ou ajustamento à vida no Brasil. Os objetivos específicos foram: descrever o histórico das amizades ao longo da vida no país; o conteúdo dessas amizades, e o papel das mesmas na adaptação dos gregos ao Brasil. Participaram da pesquisa dez imigrantes gregos que vieram para o Brasil com dez anos de idade ou mais, que foram entrevistados. Os resultados indicaram que as amizades fazem parte da história desses imigrantes em um novo país. O significado da amizade inclui amplitude, liberdade, espontaneidade, desinteresse, honestidade, sinceridade, fidelidade, confiança e longevidade. As principais dimensões da amizade foram similaridades e diferenças, proximidade e distância, apoio, reciprocidade e conflito. As relações entre amizade e contexto social ou ambiente sociocultural incluíram receptividade e rejeição, adoção e adaptação, conexão e desconexão, amizade e comunidade no exterior, democracia, família, trabalho e escola. Os resultados foram discutidos à luz da obra de Robert Hinde. Notou-se, que a amizade atua como mediadora da adaptação do estrangeiro ao novo país apesar das suas variações culturais representando não somente uma condição atuante nas diversas tradições, mas permitindo a comunicação entre esses costumes, contribuindo para que imigrantes sintam-se acolhidos no seio cultural da nação que escolheram para viver.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3146
Appears in Collections:PPGP - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3704_.pdf1.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.