Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3159
Title: Masculino e Feminino no Contexto da Família: Representações Sociais e Práticas Educativas em Famílias de Classe Popular
metadata.dc.creator: NASCIMENTO, C. R. R.
Issue Date: 31-Aug-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: NASCIMENTO, C. R. R., Masculino e Feminino no Contexto da Família: Representações Sociais e Práticas Educativas em Famílias de Classe Popular
Abstract: A convivência de diferentes gerações e a distribuição de papéis que acontecem no espaço da família permitem reconhecer permanências e transformações nas representações tradicionais de masculinidades e influenciam a cultura familiar e, conseqüentemente, seus valores e práticas. O objetivo deste trabalho é reconhecer a representação social de gênero de famílias de um bairro de classe popular de Vitória/ES, analisar de que forma essas representações norteiam as interações familiares e as práticas de socialização de filhos e filhas, e identificar as diferenças e semelhanças entre as representações sociais de gênero intergerações. A investigação foi feita em duas etapas. Na primeira foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 44 famílias. Em 30 famílias foram entrevistados, o pai, a mãe, ou pessoas que representavam esses papéis, e pelo menos um filho ou filha adolescente, e em 14 famílias foram entrevistadas a mãe e um filho ou filha adolescente. Na segunda etapa de coleta de dados foram feitas entrevistas semi-abertas, para o aprofundamento e a complementação dos dados, com três famílias que participaram da primeira fase. Foram entrevistados um adolescente do sexo feminino e um do sexo masculino, o pai e a mãe. Os resultados obtidos a partir das questões abertas do roteiro da entrevista da primeira fase de coleta de dados foram organizados a partir do método de análise de conteúdo; e os obtidos através das questões fechadas do roteiro foram organizados através do programa SPSS versão 8, com o objetivo de levantar uma caracterização descritiva das famílias e dos grupos de participantes, mães, pais e adolescentes. As entrevistas com as três famílias, que compreenderam a segunda etapa de coleta de dados, foram organizadas com procedimento do método fenomenológico. As entrevistas de todos os participantes de uma mesma família foram agrupadas e transformadas em uma única narrativa, considerando-se as unidades de significado: relacionamento na família; representações de gênero; expectativas em relação ao futuro. Embora os participantes tenham apresentado resultados que mostram identificação de mudanças sociais envolvendo os papéis de gênero, a maior parte das representações sociais, e das praticas identificadas nos seus relatos, assinalam que prevalecem nas famílias estudadas representações conservadoras sobre o que é ser homem e mulher e sobre os papéis que estes devem desempenhar na família. Na comparação entre as representações de gênero dos adolescentes e dos pais e mães, percebemos mais semelhanças do que diferenças, ou seja, mais permanência do que transformações. Consideramos que, entre outros fatores, a falta de alternativas de superação das dificuldades econômicas, e as poucas perspectivas de mudança desse quadro para os jovens aumentam as diferenças de gênero nas relações das famílias de classe popular e tornam mais lentas as transformações.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3159
Appears in Collections:PPGP - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_459_.pdf953.38 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.