Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3248
Title: Clarice Lispector - Nos confins do simbólico, a invenção do sujeito
metadata.dc.creator: FERREIRA, L. M.
Keywords: Narrativa;Linguagem;Ficção;Eu;Sujeito;
Issue Date: 29-Jun-2011
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: FERREIRA, L. M., Clarice Lispector - Nos confins do simbólico, a invenção do sujeito
Abstract: Este trabalho aborda a narrativa de Clarice Lispector através de uma articulação entre o discurso literário e o discurso psicanalítico. As obras selecionadas para maior aprofundamento foram os contos Miopia progressiva, A legião estrangeira, que fazem parte do livro Felicidade clandestina e o conto Amor, do livro Laços de família. Utilizamos alguns conceitos da teoria psicanalítica, principalmente os três registros lacanianos para situar e elaborar um ponto de ruptura recorrente da narrativa de Clarice, que denominamos confins do simbólico, como lugar da invenção do sujeito. Borda ou litoral situada entre o Real e o Simbólico, momento ambíguo da linguagem, porque toca o limite onde o sentido vacila e o novo se anuncia como virtualidade, este é o lugar originário do sujeito. Os personagens de Clarice Lispector se encontram repetidamente lançados na ambigüidade deste ponto que ilustra, na interface dos discursos, Literário e Psicanalítico, o saber sobre o sujeito da linguagem, que é também o sujeito do inconsciente.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3248
Appears in Collections:PPGL - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_4959_.pdf579.67 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.