Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3285
Title: OBSCENO, PARÓDIA E GROTESCO EM BUFÓLICAS DE HILDA HILST
metadata.dc.creator: ROCHA, C. A. S.
Keywords: Poesia brasileira contemporânea Hilda Hilst;Hilda Hilst
Issue Date: 24-Nov-2014
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: ROCHA, C. A. S., OBSCENO, PARÓDIA E GROTESCO EM BUFÓLICAS DE HILDA HILST
Abstract: Em Bufólicas, de 1992, último livro que compõe a tetralogia obscena de Hilda Hilst constituída também por O caderno rosa de Lori Lamby, de 1990; Contos descárnio & textos grotescos, de 1990; e Cartas de um sedutor, de 1991 , a autora, a partir do obsceno, desnuda e desmascara os defeitos políticos e os comportamentos conservadores. Como nos alerta o crítico e organizador da obra da autora, Alcir Pécora (2005), o conceito de obscenidade se adéqua ao livro e a toda a obra de Hilda Hilst, na medida em que se detecta o obsceno no emprego de palavras que se referem aos órgãos excretores utilizados sexualmente. Sendo assim, esta pesquisa tem como corpus o último livro da tetralogia, no qual há, além do obsceno, o realismo grotesco, estudado por Mikhail Bakhtin ([1965] 1993), em que se percebe o uso dos opostos e das regiões baixas do corpo para que dele possam surgir o riso e a crítica. Nos sete poemas-fábulas que compõem Bufólicas, estão presentes as personagens tradicionais dos contos de fadas, como: o rei, a rainha, a bruxa, a menina, o lobo, a avó, o anão, a donzela e a fada. Essas personagens, relacionadas ora com o bem, ora com o mal, comumente estão ligadas ao alto corporal; entretanto, nos sete poemas aparecem com as emoções ligadas ao sexo, sendo, desse modo, transpostas para o baixo corporal, para as regiões reprodutoras e excretoras do corpo humano. Vê-se, portanto, a união de elementos díspares na feitura dos poemas, que misturam gêneros e registros altos com os baixos, como os contos de fadas e as fábulas com o grotesco e o obsceno, que rebaixam essa literatura clássica ao rés do chão. Nesse sentido, este trabalho visa analisar a obscenidade presente nos poemas-fábulas, relacionando-os às noções de grotesco e de paródia, sob a mira das reflexões sobre o assunto de, além dos citados, Georges Bataille ([1957] 2013), Wolfgang Kaiser ([1957] 1986), Victor Manuel de Aguiar e Silva ([1967] 2007), Vladímir Propp ([1976] 1992), Linda Hutcheon ([1984] 1985) e Sarane Alexandrian ([1989] 1994). O objetivo é analisar os sete poemasfábulas de Bufólicas, aproximando-os de seus respectivos personagens-modelo nos contos de fada, de modo a investigar o efeito literário dessa aproximação paródica, grotesca e obscena.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3285
Appears in Collections:PPGL - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8377_Carlos Alexandre da Silva Rocha.pdf674.87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.