Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3414
Title: JUNTA de Civilização e Conquista dos Índios e Navegação do Rio Doce: fronteiras, Apropriação de Espaços e Conflitos (1808-1814)
metadata.dc.creator: SILVA, T. G.
Issue Date: 28-Aug-2006
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SILVA, T. G., JUNTA de Civilização e Conquista dos Índios e Navegação do Rio Doce: fronteiras, Apropriação de Espaços e Conflitos (1808-1814)
Abstract: Este trabalho de pesquisa tem como objeto a Junta de Civilização e Conquista dos Índios e Navegação do Rio Doce, criada em 1808, com o objetivo de combater os índios botocudos e iniciar a efetiva conquista e ocupação da região leste da capitania de Minas Gerais. A decadência da mineração leva a uma procura de opções produtivas e, nesse contexto, a apropriação de novas terras para o aproveitamento em atividades agrícolas pressiona o movimento de ocupação das fronteiras daquela capitania, notadamente a região leste: o médio rio Doce. A região compreendia áreas de vasta floresta e tribos indígenas e o aumento do contato entre índios e colonos levou a um recrudescimento dos atritos entre os dois grupos. Para tentar resolver esse problema e promover a civilização da área foi criada a Junta do rio Doce. O trabalho procura enfocar a progressiva ocupação da região ao longo do século XVIII, onde áreas restritas à ocupação passam a ser exploradas e se tornam alvos de atenção do governo da capitania. Dessa forma, a Junta do rio Doce pode ser vista como o principal agente de colonização, no início do século XIX. Através da distribuição de terras a novos colonos e pelo controle dos grupos indígenas através do aldeamento de grupos indígenas, procurava-se criar as condições ideais para um aumento da população branca na região. O aldeamento, na região administrada pela Junta do rio Doce, pode ser visto mais como uma estratégia de afastamento do índio de suas terras do que uma iniciativa de integrar esse índio à sociedade portuguesa. Através da pesquisa em Livros de Atas da Junta de Civilização e Conquista dos Índios e Navegação do Rio Doce, procuramos analisar como foi sua atuação para alcançar seus objetivos, que podem ser assim resumidos: tornar a área segura e garantir a sua ocupação.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3414
Appears in Collections:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3415_Tarcísio_Glauco_da_Silva.pdf1.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.