Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3458
Title: "Um Bispo, um Deus, uma ekklesia: a formação do episcopado monárquico no Alto Império Romano
metadata.dc.creator: CAMPOS, L. C.
Keywords: Inácio;Santo;Bispo da Antióquia;Eusébio;de Cesaréia;Bispo
Issue Date: 13-Apr-2011
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CAMPOS, L. C., "Um Bispo, um Deus, uma ekklesia: a formação do episcopado monárquico no Alto Império Romano
Abstract: O ano de 198 d.C. é um marco histórico parcamente conhecido pela historiográfica que se dedica à História do Cristianismo. Poucos atentam ter sido nesse ano que as relações entre as comunidades cristãs do Ocidente e do Oriente representadas pelas congregações de Roma e das Gálias; e da Ásia Menor e da Síria-Palestina foram fortemente abaladas. Eusébio de Cesareia, na obra História eclesiástica, conta que Vitor, bispo de Roma nesse período, exigiu que as comunidades cristãs se reunissem, por região, a fim de estipular uma data única para a comemoração da Páscoa. Enquanto a maior parte das congregações compôs um decreto eclesiástico defendendo uma mesma opinião, a celebração da Páscoa no domingo após o décimo-quarto dia da lua, em apoio a Roma; as comunidades da Ásia Menor se manifestaram contrariamente, não estando dispostas a deixar o costume judaico de festejar a Páscoa no décimo-quarto dia da lua do mês de Nisã. Ao exprimir tal parecer, as comunidades da Ásia Menor, sob a direção de Polícrates, foram excomungadas por Vitor. Tudo leva a crer ter sido este o primeiro grande cisma de que se tem notícia na ekklesia. Como em toda grande controvérsia, surgiram, em ambos os lados, expoentes figuras de liderança: líderes carismáticos ora reivindicando uma memória eclesiástica original, ora exercendo seu poder sob a justificativa de um carisma do cargo. Tal controvérsia, conhecida como questão quartodecimana, estava inserida em um amplo contexto de disputas pelo poder entre os bispos no século II, em âmbito regional e supra-regional, como testemunharam as cartas de Inácio de Antioquia e a obra Contra as heresias de Ireneu de Lião. De modo contíguo, uma estruturação hierárquica dentro da ekklesia dita ortodoxa foi forjada em meio a um processo de institucionalização e de legitimação da mesma perante as ameaças judaizantes, cismáticas e heréticas. Sob tal prisma, o objeto desta pesquisa é compreender a formação do episcopado monárquico nas comunidades cristãs do Ocidente e do Oriente mediante as dinâmicas das relações de poder e a institucionalização político-social da ekklesia ortodoxa no século II.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3458
Appears in Collections:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_4627_Ludimila_Caliman_Campos.pdf1.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.