Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3577
Title: Delimitação da Área de Influência Direta de Hipermercado para Diferentes Modais: O Caso do Carrefour Vitória
metadata.dc.creator: TAVARES, J.
Issue Date: 4-Aug-2011
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: TAVARES, J., Delimitação da Área de Influência Direta de Hipermercado para Diferentes Modais: O Caso do Carrefour Vitória
Abstract: As metodologias de delimitação da Área de Influência Direta (AID) de Pólos Geradores de Viagens (PGV) são em sua maioria direcionadas ao estudo de shopping centers e, normalmente, consideram os deslocamentos realizados por clientes em automóveis. Este trabalho, por sua vez, tem como objetivo aplicar uma metodologia visando a determinação da área de influência direta de um empreendimento do setor supermercadista, considerando diferentes modos de transporte. Para tanto, realizou-se um estudo de caso para o Hipermercado Carrefour Vitória e, dentre as diversas metodologias encontradas na literatura, adaptou-se metodologia proposta por Corrêa (1998), originalmente direcionada para shopping center. Os dados utilizados na pesquisa foram provenientes de entrevistas aos clientes que acessam o hipermercado,também foi utilizada como fonte a pesquisa do tipo origem e destino, realizadas em 2009, na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV), Espírito Santo. Este estudo compreende os dados de zoneamento urbano de cidades pertencentes à RMGV. Para processar os dados e delimitar as áreas de influência para os diferentes modais foi utilizado o ArcGIS 9.3. A partir da comparação dos resultados obtidos na aplicação da metodologia de Corrêa (1998) e da metodologia adaptada foi possível constatar que a utilização da porcentagem de clientes para definir os limites da AID de hipermercados foi satisfatória, uma vez que a acumulação de clientes foi maior na área de influência resultante da metodologia adaptada. Com relação as características dos deslocamentos dos clientes, foi possível perceber que as mulheres são predominantes entre os clientes que acessam o pólo na área de influência. Verificou-se também que os homens acessam mais o pólo por meio de automóvel, enquanto as mulheres o acessam mais a pé ou utilizando ônibus. De modo geral, percebe-se que os bairros ao sul e a oeste, localizados no entorno imediato e que margeiam os principais acessos ao pólo são os que concentram o maior número de clientes. Através da regressão linear foi possível verificar que a variável tempo de deslocamento quando usada como critério para determinação da AID demonstrou resultados mais significativos que a distância da origem do cliente ao pólo.Ressalta-se também que a simplificação metodológica encontrada pode facilitar estudos em locais com pouca disponibilidade de dados.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3577
Appears in Collections:PPGGEO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_5025_Dissertacao_Jonivane.pdf6.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.