Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3759
Title: Desnotícias sobre o Acre: a construção do humor e de identidades sociais.
metadata.dc.creator: SILVEIRA, K.
Keywords: Desnotícias;expressões nominais referenciais e/ou atributiva
Issue Date: 4-Apr-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: SILVEIRA, K., Desnotícias sobre o Acre: a construção do humor e de identidades sociais.
Abstract: Nesta pesquisa investigamos o uso das expressões nominais com função referencial e/ou com função atributiva utilizadas em desnotícias - textos cômicos veiculados pelo site humorístico Desciclopédia - que fazem referência ao estado do Acre. Além disso, verificamos se tais textos constituem um gênero. Para tanto, partimos da hipótese de que essas expressões são responsáveis pela construção tanto do humor quanto de identidades do Acre. Objetivamos, dessa forma, averiguar quais são as identidades sociais do Acre desveladas pelas expressões e se elas são também o principal recurso linguístico responsável pela deflagração da comicidade. No que tange ao conceito de expressões nominais, adotamos o arcabouço teórico da Linguística Textual de base sociocognitivista interacionista, para a qual o processo de referenciação é uma atividade discursiva em que o sujeito, por ocasião da interação verbal, atua sobre o material linguístico que tem à sua disposição, fazendo escolhas lexicais significativas para representar determinados estados de coisas. Nesse caso, são relevantes trabalhos como os de Cavalcante (2011), Mondada e Dubois (2003) e Koch (2009). No que diz respeito aos conceitos de identidade e gênero discursivo adotamos alguns pressupostos da Análise Crítica do Discurso, especialmente a partir dos estudos de Fairclough (2001, 2003) e Van Dijk (2008). Conforme essa vertente, as identidades são, frequentemente, construídas nos e pelos discursos de acordo com o projeto de dizer do falante\autor, e os gêneros são formas de ação e interação linguística. Quanto à construção do humor, são importantes os trabalhos de Bergson (1987), Carmelino (2010, 2011, 2012), Freud (1905), Raskin (1985) e Travaglia (1988, 1992), entre outros. Apesar de tratarmos de correntes de pensamento distintas, elas confluem para a produção do humor nas desnotícias. Feitas as análises, constatamos que as desnotícias são um gênero emergente, composto por expressões nominais que além de desvelarem identidades sociais, constituem uma técnica humorística, na qual outros recursos, como o conhecimento prévio, o script do absurdo e o estereótipo, auxiliam na construção do humor.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3759
Appears in Collections:PPGEL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_6401_Dissertação Karine Silveira.pdf45.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.