Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3790
Title: Não o vejo mais em Vitória: a substituição do clítico acusativo de terceira pessoa na fala capixaba
metadata.dc.creator: Lauar, Aline Berbert Tomaz Fonseca
Keywords: Sociolinguística;Língua portuguesa - Variação - Espírito Santo (Estado);Língua portuguesa - Português falado - Espírito Santo (Estado);Objeto direto anafórico
Issue Date: 22-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: O presente estudo analisa o fenômeno variável relativo aopreenchimento do objeto direto anafórico na fala de Vitória/ES. Nesta capital, assim como em outras cidades brasileiras, como Rio de Janeiro, São Paulo, João Pessoa, há a substituição do clítico acusativo de terceira pessoa por outros três elementos: o pronome lexical, o sintagma nominal anafórico e a categoria vazia. Analisamos a amostra do Projeto PORTVIX Português Falado na cidade de Vitória constituída por 46 entrevistas tipicamente labovianas divididas pelo sexo/gênero do falante, sua escolaridade e sua faixa etária. Temos por base os pressupostos da Teoria da Variação e da Mudança Lingüística, de William Labov (2008 [1972]) e utilizamos o programa Goldvarb X (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005) para a análise estatística dos dados. Apresentamos o encaixamento social e linguístico das variantes e observamos que o pronome lexical é altamente favorecido pela animacidade do referente, ao passo que a categoria vazia tem como favorecedor, além da animacidade, a faixa etária do falante e o sintagma nominal anafórico, a classe do antecedente.Verificamos, também, que o fenômeno na fala capixaba está alinhado ao cenário nacional.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3790
Appears in Collections:PPGEL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8934_Dissertação PDF.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.