Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3808
Title: TRANSITIVIDADE: NO PRINCÍPIO ERA O VERBO, MAS AGORA O FOCO É TODA A SENTENÇA...
metadata.dc.creator: STEIN, A. C.
Issue Date: 15-Dec-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: STEIN, A. C., TRANSITIVIDADE: NO PRINCÍPIO ERA O VERBO, MAS AGORA O FOCO É TODA A SENTENÇA...
Abstract: Tradicionalmente a transitividade tem sido contemplada como uma propriedade de certos nomes e verbos. De maneira geral, são considerados transitivos os lexemas que, em função de sua incompletude semântica, exigem a presença de um complemento que lhes integre o sentido e contribua para a gramaticalidade da sentença. Entretanto, esse fenômeno é muito mais complexo do que sugerem os gramáticos tradicionais, sendo, portanto, conveniente analisá-lo de outras perspectivas, supostamente mais adequadas. Deste modo, defendemos, no presente trabalho, a pertinência de se ontemplar a transitividade de um viés funcionalista, mais especificamente a partir dos postulados de Hopper e Thompson (1980), os quais consideram o fenômeno uma propriedade que, de maneira escalar, envolve toda a sentença. Baseados na análise de um texto narrativo, produzido em situação de entrevista por um informante com 07 anos de idade, confirmamos a hipótese de que os falantes manipulam o sistema de transitividade com vistas a atender seus propósitos comunicativos, porque os trechos com maior grau de transitividade estão associados ao plano de figura, enquanto os trechos menos transitivos, ao plano de fundo. Além disso, a partir do estudo de 280 sentenças produzidas por 20 informantes entre 04 e 07 anos de idade, demonstramos que as sentenças mais frequentes na fala desse grupo são as de transitividade média (41%), seguidas das de transitividade alta e das de transitividade baixa, que spondem, respectivamente, por 36 e 23% do total de ocorrências. Essas informações, quando comparadas com os achados de Thompson e Hopper (2001), evidenciam que a transitividade se manifesta de modos distintos em função das especificidades do gênero discursivo em questão. Palavras-chave: Funcionalismo; Transitividade; Planos discursivos; Entrevistas sociolinguísticas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3808
Appears in Collections:PPGEL - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9412_DISSERTAÇÃO ALLAN.pdf901.72 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.