Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3831
Title: Distribuição Geográfica e Modelagem de Habitat das Espécies do Gênero Callithrix (Primates, Callitrichidae)
metadata.dc.creator: NICOLAEVSKY, B.
Keywords: Palavras chave: Habitat;Primates;Distribuição geográfica;
Issue Date: 25-Feb-2011
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: NICOLAEVSKY, B., Distribuição Geográfica e Modelagem de Habitat das Espécies do Gênero Callithrix (Primates, Callitrichidae)
Abstract: O gênero Callithrix compreende seis espécies de pequenos primatas arborícolas, encontradas nas regiões central e oriental do Brasil. As espécies têm distribuição parapátrica com aparente afinidade às formações fitoecológicas: a presença de Callithrix jacchus tem ocorrência na Caatinga, C. penicillata habita principalmente áreas de Cerrado e as demais espécies, C. aurita, C. flaviceps, C. geoffroyi e C. kuhlii são típicas de Mata Atlântica. Eventos de introdução de algumas destas espécies têm demonstrado sua habilidade em colonizar áreas distintas daquelas onde são nativas. Há mais de dez anos a distribuição de Callithrix não é revisada, existindo um grande número de novos registros de ocorrência, publicados em literatura especializada, que necessitam ser incluídos em estudos biogeográficos destas espécies. Ademais, as causas da ausência de simpatria entre as espécies de Callithrix não são claras, sendo necessária maior investigação a respeito. Desta forma, os objetivos deste estudo foram revisar a distribuição geográfica das espécies de Callithrix, investigar o habitat adequado à sua permanência além dos limites geográficos conhecidos e se existem regiões adequadas para mais de uma espécie. Os registros de ocorrência compilados foram georreferenciados e as localidades foram inseridas graficamente em mapas de municípios, de unidades de conservação e de vegetação, tanto para correção de erros de posicionamento geográfico quanto para observação dos tipos vegetacionais associados à presença destas espécies. Posteriormente, os dados de ocorrência foram associados às variáveis climáticas e topográficas para produção de modelos de habitat, por meio do algoritmo MaxEnt. Os modelos foram submetidos a limite de corte de presença mínima de treino. Foi compilado um total de 359 localidades e a sobreposição dos polígonos de distribuição estimada revelaram que espécies exibem variado grau de especialização com relação ao habitat desde especialistas como C. flaviceps capaz de colonizar apenas quatro tipos vegetacionais diferentes, até C. jacchus observado em 25 tipos de formações distintas. Além disso, foi observado que os tipos de vegetação floresta ombrófila densa e floresta estacional semidecidual estão presentes na distribuição geográfica das seis espécies. Os modelos de habitat apresentaram valores de AUC superiores a 0.9, portanto, podem ser considerados de ótimo desempenho. Houve sobreposição de áreas adequadas para todas as espécies. A análise dos dados de ocorrência e vegetação associados aos resultados da modelagem de habitat permitiu inferir que os limites entre as áreas de ocorrência das espécies, não só coincidem com a presença de grandes rios, mas também com a transição entre formações vegetais distintas, e que os diferentes potenciais adaptativos ecológicos das espécies, provavelmente, influenciam em sua distribuição geográfica, através de exclusão competitiva.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3831
Appears in Collections:PPGBAN - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_4599_Bertha Nicolaevsky.pdf7.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.