Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3909
Title: Avaliação da biodegradação e atividade lipolítica em resíduos oleosos derivados do saneamento ambiental.
metadata.dc.creator: LIMA JUNIOR, A. F.
Keywords: solados bacterianos;Lipases;Atividade lipolítica;Respirom
Issue Date: 22-May-2009
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: LIMA JUNIOR, A. F., Avaliação da biodegradação e atividade lipolítica em resíduos oleosos derivados do saneamento ambiental.
Abstract: As lipases (triacilglicerol acil hidrolases, E.C. 3.1.1.3) são enzimas que atuam no metabolismo microbiano, na hidrólise catalítica de óleos e gorduras por meio de reações de esterificação e transesterificação. Recentemente, estas enzimas foram incluídas em possíveis rotas de produção de biodiesel onde atuam como biocatalisadores no processo de transesterificação. Do ponto de vista do saneamento, a produção de biodiesel pode ser realizada a partir do gerenciamento de resíduos oleosos, os quais, quando convenientemente tratados e processados por via enzimática, podem render significativa produção deste importante biocombustível. O presente estudo teve por objetivo avaliar a biodegradação e atividade lipolítica de cepas bacterianas em resíduos oleosos do saneamento ambiental, representado pela escuma de caixa de gordura, visando à avaliação de sua capacidade hidrolítica em ensaios de bancada. A atividade lipolítica foi avaliada por espectrofotometria, pelo método de respirometria aeróbia e pelo teor de óleos e graxas, utilizando como substratos os resíduos oleosos de caixa de gordura da ETEUFES, do RU-UFES, lodo UASB (5% de óleo de soja) e óleo de fritura. Foram isoladas 24 cepas bacterianas, das quais 18 foram selecionadas pelo método de rodamina-B como bactérias lipolíticas. A atividade lipolítica por espectrofotometria dos isolados evidenciou uma resposta diversificada, variando de 0,02 U/mg a 3,25 U/mg de proteína. A cepa C1 inoculada em meio mínimo com óleo de soja, apresentou valores médios de atividade lipolítica de 3,25 U/mg de proteína. Esta atividade representa cerca de 20% em relação à atividade da enzima comercial utilizada. Nos estudos de respirometria e decaimento de O&G, pode-se observar que, durante o período avaliado, os diferentes potenciais de degradação estão relacionados à atividade lipolítica das cepas por espectrofotometria. As maiores produções de CO2 foram observadas para a lipase comercial, seguida pela cepa C1, variando de 313,64 a 1563,89 mg de CO2. A cepa C1 obteve remoção 87,23% de O&G de combinada com o resíduo de caixa de gordura da ETE-UFES. Desta forma, concluiu-se que há viabilidade em avaliar a atividade lipolítica pelos métodos de respirometria aeróbia e o decaimento de O&G. Palavras-chave: Isolados bacterianos; Lipases; Atividade lipolítica; Respirometria aeróbia.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3909
Appears in Collections:PPGEA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_3248_Lima Junior 2009.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.