Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3918
Title: CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E MORFOLÓGICA DE PARTÍCULAS SEDIMENTADAS NA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA - ES
metadata.dc.creator: CONTI, M. M.
Keywords: Microscópio eletrônico - Ar - Poluição -Partículas
Issue Date: 27-Jun-2013
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: CONTI, M. M., CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E MORFOLÓGICA DE PARTÍCULAS SEDIMENTADAS NA REGIÃO METROPOLITANA DA GRANDE VITÓRIA - ES
Abstract: Este trabalho teve como objetivo estudar as Partículas Sedimentadas na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) incluindo análises do fluxo de deposição, composição físico-química, distribuição de tamanho e características morfológicas, de forma a separar categorias de fontes com alto grau de similaridade contribuindo com a identificação das principais fontes da região. As amostras foram coletadas nos meses de maio a novembro de 2010 em quatro localidades na RMGV por meio de amostradores baseados na norma americana ASTM D1739-98 (2004). Também foram utilizadas placas de cobre expostas por 10 dias entre os meses de julho a setembro de 2010. O fluxo de deposição foi determinado pelo método gravimétrico conforme a norma ABNT MB3402 (1991). As análises da composição química e da morfologia foram determinadas por Microscópio Eletrônico de Varredura acoplado a um Detector de Raios-X por Energia Dispersiva (MEV/EDS). Os principais grupos de partículas encontradas foram partículas com alto teor de Si e Al e com baixas concentrações de K, Ti e Fe; partículas ricas em C; e partículas com alto Fe. O primeiro grupo são provavelmente aluminossilicatos relacionados à materiais da crosta. O segundo grupo pode ser partículas de origem orgânica, relacionadas a processos biogênicos, queima ou manuseio de carvão. O terceiro grupo são partículas provavelmente relacionadas às atividades siderúrgicas da região. Também foi encontrada a presença significativa de partícula de NaCl, C-CaO e com alto teor de Ca-Mg. Observou-se que mais de 95% das Partículas Sedimentadas são menores que 10 μm, entretanto, mais de 95% da massa depositado corresponde a partículas maiores que 10 μm. As comparações dos resultados obtidos no presente trabalho, quanto à origem possível das partículas, com os resultados obtidos pelo modelo CMB, indicam que as contribuições médias de cada fonte obtidas em ambos os trabalhos são consistentes, sendo a maioria das discrepâncias nos valores médios encontrados, inferiores às barras de erro associadas às variações das influências de cada fonte.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3918
Appears in Collections:PPGEA - Teses de doutorado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_7218_tese Melina.pdf3.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.