Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4003
Title: Análise da ecoeficiência de um sistema de transporte público urbano de passageiros
metadata.dc.creator: Bermond, Vinicius
Keywords: Transportes coletivos;Transporte urbano - Avaliação;Poluição atmosférica
Issue Date: 24-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Abstract: O sistema brasileiro de transporte público de passageiros transporta mais de 336 milhões de pessoas por dia nas nove principais cidades do país. Por conta disso, é relevante uma análise dos impactos ambientais gerados pelo diesel e os combustíveis alternativos de forma a alcançar padrões ambientais, sempre buscando a melhoria na qualidade de vida. Essa dissertação propõe uma metodologia baseada na metodologia proposta pelo World Business Council of Sustainable Development (WBCSD) (WBCSD, 2000) para avaliar a ecoeficência do transporte público por meio de indicadores de eficiência que utilizam o valor do produto (V), número de quilômetros percorridos, e a influência ambiental (IA) pela equação: ECO = V / IA. Esses indicadores podem ser ajustados para calcular o consumo total de energia, o total de emissão de dióxido de carbono, o total de emissão de gases de efeito estufa, o custo total dos combustíveis, entre outros. A metodologia foi aplicada na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) que possui um sistema integrado de transporte público chamado Transcol. Esse sistema transportou mais de 190 milhões de passageiros no ano de 2014 por mais de 120 milhões de quilômetros viajados, o qual atende as seis maiores cidades do estado do Espírito Santo: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana e Guarapari. O Transcol possui uma frota de ônibus de 1.724 veículos, 15 diferentes modelos e uma capacidade média de 37 assentos. Diferentes cenários foram desenvolvidos de forma a representar combustíveis distintos em relação àqueles originados do petróleo, como os de origem verde (o biodiesel e energia elétrica) além de diferentes tecnologias para os ônibus. Esses cenários foram testados, analisados e avaliados para nove indicadores: emissões de dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono (CO), óxido de nitrogênio (NOx), material particulado (MP), hidrocarbonetos (NMHC), consumo de combustível (COC), custo operacional (COP), custo de combustível (CCO) e custo de renovação da frota (CRF). A metodologia mostrou que o uso do biodiesel reduz as emissões de gases de efeito estufa e sulfato, embora possa ser mais caro e careça de uma estrutura de distribuição adequada. Seu uso ao invés do diesel é melhor devido seu menor índice de poluição, embora seu consumo seja maior.
The Brazilian`s public transportation system transports over 336 million people per month in nine main cities within the country. For this reason, it is important to analyze the environmental impact of diesel and alternative fuels use to achieve environmental standards, always looking for life quality improvement. This paper proposes a methodology based on the World Business Council of Sustainable Development (WBCSD) (2000) to evaluate public transportation eco-efficiency by key performance indicators that measure the product value (V) and environmental influence (E) by the equation: ECO = V/E. These indicators can be adjusted to calculate the total energy consumption, the total emission of carbon dioxide, the total emission of each greenhouse gas, the total cost of the fuels, among others. The methodology was applied to the Metropolitan Region of Vitória (MRV) that has an integrated public transportation system called Transcol. This system transported over 190 million people in 2014 through more than 120 million kilometers travelled and serves six largest cities in the state of Espírito Santo: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana and Guarapari. Transcol has a bus fleet of 1,724 vehicles, 15 different types of buses with a mean capacity of 37 seats. Different scenarios were developed representing different fuel sources from diesel oil to greener ones, such as biodiesel and electric source and different engine technologies for the buses. These scenarios were tested, analyzed and evaluated by nine indicators: emissions of Carbon dioxide (CO2), Carbon monoxide (CO), Nitrous oxide (NOx), Particulate Matter (PM), Hydrocarbons (NMHC), fuel consumption (COC), operating cost (COP), fuel cost (CCO) and cost of fleet renewal (CRF). The methodology showed that the bus fleet can obtain significant savings and lower emissions of CO2, NOx the use of biodiesel provides a reduction of greenhouse gases and sulfur emissions, although it can be more expensive and lacks adequate distribution structure. However, the use of biodiesel instead of diesel is better because it pollutes less, even though the consumption is bigger than in others fuels.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4003
Appears in Collections:PPGEC - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9465_Vinicius Bermond.pdf11.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.