Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4346
Title: Dos Movimentos Sociais para o Estado: um Estudo das Carreiras de Ativistas Ambientais no Espírito Santo.
metadata.dc.creator: LERBACH, B. C.
Keywords: Relação movimentos sociais - Estado;Ambientalismo;Carreira
Issue Date: 20-May-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: LERBACH, B. C., Dos Movimentos Sociais para o Estado: um Estudo das Carreiras de Ativistas Ambientais no Espírito Santo.
Abstract: A dissertação problematiza as relações entre movimentos sociais e Estado no Brasil contemporâneo, dando enfoque à entrada de lideranças de movimentos para órgãos públicos, por meio da ocupação de cargos de confiança e comissionados. Esta mudança no local de atuação, que pode ser compreendida como trânsito (da sociedade civil para o Estado) ou do ponto de vista da transformação de papéis (de desafiantes a membros da polity), repercute sobre o campo do ativismo em questão, sobre as decisões e políticas dos órgãos públicos envolvidos, assim como sobre o próprio ativista. Tendo em vista essa discussão, estabelecemos como objeto de atenção os impactos promovidos no nível individual, tendo como objetivo investigar e analisar as transformações processadas nas dimensões objetivas e subjetivas de carreiras de lideranças ativistas que adentraram o Estado por meio da ocupação de cargos. Assim, foi realizado um estudo das carreiras ativistas de seis lideranças reconhecidas por terem atuado em um campo específico de militância no Espírito Santo o campo ambiental e que ocuparam cargos em órgãos públicos. A metodologia utilizada foi qualitativa, e os dados foram coletados em entrevistas semiestruturadas e em profundidade com as lideranças e em pesquisa em outras fontes, como páginas de internet e materiais cedidos pelos próprios entrevistados. As análises foram instrumentalizadas teoricamente pela sociologia das carreiras militantes, por meio da qual buscamos reconstruir itinerários objetivos e aspectos subjetivos da atuação política das lideranças. Os resultados revelam que, na maioria dos casos estudados, a entrada para o Estado não foi acompanhada do desengajamento em relação ao ativismo desenvolvido em organizações e lutas ambientalistas; e que é recorrente a conciliação (e por vezes a articulação) de ambos. Todavia, a dupla atuação no movimento e no Estado foi permeada por tensões, levando algumas vezes a conflitos e rupturas. O trabalho permite concluir que, mesmo para os que se mantiveram ativistas em movimentos ambientais, houve impactos decorrentes da atuação em órgãos públicos sobre suas carreiras objetivas e subjetivas, sendo notável uma mudança na visão e na relação com o Estado, compreendido como lugar onde é possível gerar contribuições. Palavras-chave: Relação movimentos sociais - Estado. Ambientalismo. Carreiras ativistas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4346
Appears in Collections:PPGCSO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_8906_Dissertação_Brena.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.