Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4351
Title: Uma análise sociológica sobre o consumo de alimentos orgânicos a partir das representações sociais dos consumidores da feira orgânica do bairro Barro Vermelho em Vitória - ES
metadata.dc.creator: BERNARDINO, R. V.
Keywords: Alimentos orgânicos;Consumo;Representações sociais;Risco;
Issue Date: 10-Sep-2015
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: BERNARDINO, R. V., Uma análise sociológica sobre o consumo de alimentos orgânicos a partir das representações sociais dos consumidores da feira orgânica do bairro Barro Vermelho em Vitória - ES
Abstract: A dissertação propõe-se a apresentar uma análise sociológica sobre o consumo de alimentos orgânicos no Brasil em diálogo com os resultados de pesquisas empíricas realizadas com os consumidores da primeira feira orgânica surgida na Grande Vitória, implantada desde o ano de 2002, no bairro Barro Vermelho, no município de Vitória ES. A questão de pesquisa que o trabalho visa a responder consiste em saber se o consumo de alimentos orgânicos remete não apenas à dimensão individualizante, mas também à dimensão coletiva. A investigação teve como objetivos principais: levantar o perfil socioeconômico dos consumidores dessa feira e analisar suas representações sociais sobre os alimentos orgânicos. Essa pesquisa acadêmica, de cunho teórico-empírico, foi baseada em fontes secundárias e primárias, coletadas entre os anos de 2013 e 2015, por meio de pesquisas documentais, bibliográficas e empíricas. Para a coleta de dados auferidos dos consumidores pesquisados foram utilizados, no ano de 2014, principalmente, dois instrumentos: o formulário on-line e o questionário aplicado in loco, e o tratamento do conteúdo das respostas obtidas ocorreu por meio da análise de conteúdo. Como aporte teórico, utilizou-se uma abordagem teórica híbrida, com breves proposições elementares da Teoria das Representações Sociais, alguns estudos das Ciências Sociais do Ambiente e do Consumo, de alguns estudos baseados na perspectiva construtivista do Risco e na reflexividade da vida social moderna, além da abordagem de alguns autores da antropologia cultural e de outros autores que se inserem em uma abordagem chamada pós-humana. A partir da sistematização dos dados (qualitativos e quantitativos) coletados pelo formulário on-line, preenchidos por 45 consumidores, da aplicação de questionário in loco a cem consumidores e do uso de análises qualiquantitativas, foram indicadas quatro dimensões das representações sociais dos alimentos orgânicos natural, social, política e econômica. Essas dimensões estão inter-relacionadas e congregam elementos de significação (palavras, termos ou frases) evocados pelos consumidores, que revelam sobre estes sujeitos sociais, como eles atribuem significados aos alimentos orgânicos, como também revelam sobre as condições socioculturais dessa produção de significados, o que permitiu evidenciar que as suas representações sociais positivas acerca desses alimentos respondem a condições da existência humana. Os resultados apontam para a necessidade da ampliação do debate público acerca do consumo de orgânico e do incentivo e apoio governamental à ampliação de feiras orgânicas à população.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4351
Appears in Collections:PPGCSO - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_9144_Dissertacao_Renata_Venturim_Bernardino_B523a.pdf13.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.