Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4398
Title: Apropriação do Espaço Público Urbano Pelo Comerciante Informal na Av. Expedito Garcia, Campo Grande, Cariacica - ES.
metadata.dc.creator: MARQUES, I. S.
Issue Date: 10-Dec-2010
Publisher: Universidade Federal do Espírito Santo
Citation: MARQUES, I. S., Apropriação do Espaço Público Urbano Pelo Comerciante Informal na Av. Expedito Garcia, Campo Grande, Cariacica - ES.
Abstract: Fortemente presente na imagem da cidade o comerciante é personagem fundamental para o entendimento de sua formação e co-responsável pela evolução e consolidação dos centros urbanos. O trabalho aqui presentado se desenvolve diante das diversas escalas existentes na propriação do espaço urbano pelo comerciante informal (também popularmente conhecido como ambulante ou camelô) que tem o espaço público da rua como local de trabalho. Através da revelação dos conflitos existentes nas relações entre pedestres, usuários, comerciantes formais e informais, este estudo busca examinar o modo de ocupação e, consequentemente, a criação de territórios e territorialidades na apropriação do espaço público das ruas (esquinas, calçadas e pista de veículos). Constantemente vistos como um obstáculo nos espaços da cidade, estudos sobre a economia subterrânea exibem outra preocupação a cerca do ambulante. Dados relativos a 2009 afirmam que os valores da economia subterrânea gerada pelas atividades informais atingiram um percentual de 18,4% do PIB do país. Dessa forma, a aproximação da Av. Expedito García, no bairro de Campo Grande em Cariacica-ES, município de menor arrecadação na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV), se fez pertinente. A avenida, ao longo da ocupação urbana do município, tornou-se referência como importante centro comercial da RMGV. O espaço de comércio se consolidou em um município carente de políticas de desenvolvimento territorial e, portanto em um campo de experimentação ainda pouco explorado por planejadores e demais responsáveis pelo ordenamento territorial. É nesse sentido que o trabalho apresenta a conturbada realidade e as diferentes possibilidades de um território constantemente construído e apropriado, usando como objeto as diversas alternativas de escape do comerciante informal ambulante na avenida. Partindo do entendimento do espaço público como ambiente estruturador das relações existentes na cidade buscou-se a utilização de bibliografia específica relacionada ao espaço público contemporâneo, ao surgimento dos ambulantes nas cidades, à economia informal e às intervenções físicas e políticas em centros urbanos. Diante da dificuldade de obter dados oficiais sobre a evolução urbana de Cariacica e consequentemente de estudos específicos sobre o comerciante informal, utilizou-se dados secundários de pesquisas disponíveis em institutos e outras entidades estaduais, reportagens de jornais, revistas e outras publicações, além de dados disponibilizados pela PMC, somando a esses, índices e mapeamentos de trabalhos acadêmicos que possuem o bairro de Campo Grande como local de estudo. Buscando a atualização de tais dados e maior apreensão na vivência do espaço de estudo optou-se pela realização de levantamentos de campo seguidos de entrevistas com os comerciantes e demais agentes envolvidos com a temática da pesquisa. Os resultados do trabalho apontam a coexistência entre formal e informal e consequentemente o caminho para a inexistência desse limite em um meio comercial como a Avenida Expedito García. Palavras-chave: espaço publico, comerciante informal, apropriação, urbano
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/4398
Appears in Collections:PPGAU - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_4467_MARQUES_2010_3.pdf23.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.